ALBUM REVIEW: 2NE1 – CRUSH

Vocês conseguem acreditar que CRUSH, o Chinese Democracy do oriente, finalmente está ao nosso alcance em downloads ilegais no k2nblog? Infelizmente não temos clipe de nada ainda, mas vejamos o que as faixas reservam pra gente. 2NE1 voltará a prestar como se estivéssemos em 2011 ou teremos a mesma bosta que vimos ano passado? Descubram meus. dois. centavos. agora.

Depois de dois anos de pura bullshit da YG pra justificar todos os atrasos, ele finalmente está aqui, o segundo álbum de estúdio de 2NE1. Ignorem o fato de que CRUSH já poderia ser o terceiro álbum completo delas, caso Falling In Love/Do You Love Me/Missing You tivessem sido lançadas todas em 2012, como provavelmente estava planejado originalmente. Mas vamos deixar isso pra lá, já que a YG teve a decência de ignorar toda a bosta que elas lançaram em 2013 e nos deu um álbum praticamente de inéditas. Agora, vamos destrinchar CRUSH e ver se valeu a pena esperar. \o/

01. CRUSH: é uma introdução muito boa e o mais próximo das farofas tipo I Am The Best, Can’t Nobody e Fire que esse álbum chega. Fire por sinal me parece a música ideal para servir de comparação com CRUSH. Ambas tem uma batida étnica, engrish pra todos os lados e doses cavalares de sassyness. A diferença principal está no fato de Fire ser uma música mais leve e espirituosa enquanto CRUSH é um farofão mais in your face. Ah, numa guinada inesperada, o vocal de Bom nisso aqui está muito bom. Tá explicado porque não virou single, né? Imaginem ela cantando isso ao vivo? 

02. COME BACK HOME: Eu realmente queria amar essa música, mas o break depois do refrão com os “CUM BABY CUM CUM” dá uma derrubada no que era uma faixa muito forte até ali, essa merda simplesmente não colou comigo e é um problema comum em faixas de 2NE1: a necessidade que Teddy tem de enfiar coisas demais numa mesma faixa pra que ela seja hip, cool e edgy acaba cagando com tudo. Talvez com o auxílio visual do clipe eu crie um apreço maior pelo single, vamos ver.

03. GOTTA BE YOU: O que eu acabei de falar sobre Teddy enfiar coisas demais numa faixa também se aplica a Gotta Be You. ENTRETANTO, pra mim isso funcionou maravilhosamente aqui, simplesmente porque o refrão é o melhor do álbum inteiro e a estrutura está cheia de mudanças no tempo/melodia do começo ao fim, então não há o mesmo estranhamento que os CUM BABY CUM horríveis de Come Back Home causam. Essa música caga em cima de todos os singles que elas lançaram ano passado, sério. Ainda bem que vai ter clipe. 

04. IF I WERE YOU: Essa balada surpreendentemente funcionou pra mim. Todo release delas sempre tem uma balada obrigatória, e na maioria das vezes eu cago imensamente pra elas. Lonely e principalmente It Hurts são completamente dispensáveis na discografia delas. Até aqui, a única balada ótima delas, pra mim, era Stay Together. Mas If I Were You funcionou muito bem e fugiu da monotonia que acomete muitas baladas de k-pop. Ah, e Minji colocou todas as piranhas em seus devidos lugares com seus vocais nessa faixa. CADÊ SOLO DELA???

05. GOOD TO YOU: Ok, outra balada e que pra mim foi muito boa. Mas que porra está acontecendo? Eu tô aqui pelas farofas e pelo pancadão, mas de alguma maneira as baladas e o “2NE1 suave” tão muito mais polidos e sem falhas do que o “2NE1 fierce bad ass bitch”. Não esperava isso. R&B asiático feito direito, me deu até saudades de Utadão Hikaru.

06. MENTAL BREAKDOWN: Eu realmente queria ficar empolgado pra mais um solo da vesga mais má, e apesar de curtir bastante a referência à Bad Boys na faixa, eu achei passável e só? Me lembrou bastante em estilo/estrutura Doom Dada que T.O.P lançou sem aviso nenhum ano passado, só que sem o mesmo refinamento. Os “HOW BEAUTIFUL IS THIS LIFE?” no fim eu curti, pelo menos.

07. HAPPY: Essa aqui funcionou muito bem como música fofinha e aegyo, algo que elas tentaram fazer com Falling In Love, mas falharam miseravelmente. Única coisa dispensável de Happy são os “H-A-P-P-Y” soletrados. Virou APink essa porra? Ficou brega. Mas curti elas emulando gatas quirky britânicas feito Kate Nash e Lily Allen pra uma faixa. Melhor do que as fillers aegyo do EP de SNSD, por exemplo.

08. SCREAM: YG atrasa por dois anos esse LP e o lança com apenas dez faixas sendo que uma delas é a porra de um single japonês de dois anos atrás? Puta, por favor. Essa música já era meia boca em japonês e ficou ainda pior traduzida pro coreano. Os raps de CL estão tenebrosos e simplesmente não fluem tão bem quanto na versão original. Dispensável.

09. BABY I MISS YOU: Outra música branda e que funciona muito bem. O ritmo suave e sécsi me lembrou de SISTAR (e, consequentemente, de Girl’s Day). Outro highlight pra mim, apesar que essa aqui não parece ter o mesmo replay factor que as outras duas baladas… mas é gostosa mesmo assim, é impossível negar a força de um R&B 90s quando bem feito.

10. COME BACK HOME (ACÚSTICO): Versão acústica >>> Versão farofenta com aquele break horrível. Uma pena que pro acústico Come Back Home tenha perdido todo o aspecto reggae, mas os vocais estão mais limpos e nessa aqui não temos aquele break, logo, vitória. @_@

No geral, eu achei um trabalho competente, mas realmente fica ao fundo aquela impressão de que todas essas faixas não tem coesão alguma e a YG apenas selecionou as músicas que eles mais gostaram que elas gravaram nesses últimos dois anos e enfiaram num release, pra que 2NE1 não tenha a terceira tour seguida baseada no mesmo material.

Além disso, achei que a tracklist tava esquisita. A passagem das duas baladas pro solo de CL ficou bizarra, ainda mais que após ela vem a aegyo Happy, que funcionaria muito melhor como follow up das duas baladas. A YG deveria ter movido o solo de CL pra logo depois de CRUSH que a música funcionaria bem melhor. Oh, well.

Apesar de parecer que estou metendo o pau gratuitamente nesse álbum nos parágrafos finais desse review, eu realmente gostei dele. É um trabalho muito mais polido do que o primeiro álbum delas, por exemplo (quem lembra daquele autotune exageradíssimo cagando todas as faixas??). Mas ainda assim, a impressão que fica é que esse esforço da parte da YG deveria ter sido feito muito antes. Os últimos anos foram uma bagunça pra 2NE1, e por mais que eu tenha gostado desse álbum, não sei se ele será o suficiente pra tirá-las da ladeira em que estão rolando comercialmente. Veremos.

DESTAQUES: Crush, Come Back Home, Gotta Be You, Baby I Miss You.

MEIA BOCA: Versão coreana de SCREAM.

PS.: O beijinho que CL manda no começo de CRUSH? Foi um beijinho no ombro pros SONEs, porque CRUSH foi muito melhor do que Mr Mr. Ao menos pra mim, não há a menor dúvida. 

Anúncios

19 comentários em “ALBUM REVIEW: 2NE1 – CRUSH

  1. Concordo com muitas coisas da review. Sou BlackJack, mas não talifã.
    Mas ainda sim, esse álbum pra mim é a melhor coisa que elas já fizeram desde que debutaram (junto com o primeiro EP).
    E sinceramente, finalmente o Teddy parou de exagerar nos efeitos. Principalmente na voz da CL.

    E a pequena Minzy parece que passou a ser a vocal principal nesse album. Sério, essa menina merecia um solo e mais fãs na coreia… ;-;

    O que eu mais amei é que o album não ficou se sustentando de farofa. Ainda que tenha, classificaria o álbum como um r&b/pop-dance.

    Depois de tanto esperar por ele, eu não consigo reclamar de tanta coisa. Esse album está ótimo pra se ouvir de madrugada ❤

    1. “E sinceramente, finalmente o Teddy parou de exagerar nos efeitos. Principalmente na voz da CL.”

      Exatamente! A voz da CL em To Anyone era tão processada que parecia um robô no lugar dela. Isso quase destrói Go Away pra mim.

  2. Concordo com praticamente tudo que você disse. A faixa solo da CL me lembrou muito Doom Dada com aquela batida, a parte do ”Karma is looking for you, what you gonna do when they come for you?” foi bem legal, pelo menos pra mim.

    Happy não é uma música tão Happy que nem o nome e a batida me fizeram pensar, a letra é bem depressiva. Fui lindamente trollada. ”After I’ve let you go, every single day I’m alone, obsessive and miserable.” <- Where's the happiness, YG?

    O que eu mais gostei nesse album foi que eu consegui ouvir a voz da Dara e da Minji direito, a Bom pareceu cantar melhor também e tiraram todos aqueles efeitos da voz da CL. As músicas mais lentas como Good To You acabaram se tornando minhas favoritas.

    E concordo com o que disse sobre Crush ser melhor que Mr. Mr. Sou Sone e BlackJack, mas tenho que aceitar a verdade. Mr. Mr. foi uma faixa bem legal, assim como Soul, mas ao contrario das músicas lentas de Crush, eu não tive vontade de ouvir as ballads de Mr. Mr, que acabaram sendo meio ZZzzzZzz pra mim.

    1. Eu comparei Happy com Lily Allen/Kate Nash exatamente pela ironia da disparidade entre letra e música. Essas duas lançaram várias coisas com música alegre e fofinha, mas letra que é exatamente o contrário. @_@

  3. “Tá explicado porque não virou single, né? Imaginem ela cantando isso ao vivo?” ~QUANTA IGNORÂNCIA JESUS~ Pois ela canto lindamente no ensaio ~sorry~ Quanta pegação no pé da Bom, misericórdia.

    1. esse blog eh ridiculo de dar notas altas tp oito pra essas nugu do 2ne1 e um nove praquela japa que ninguem conhece eqto deu só 5 pras divine nine. mais eles acertaram nisso de ladeira sim, ngm na coreiaa liga pra 2ne1 mais, lidem com isso s2

  4. Musicalmente falando 2ne1 estava apagadinha, agora: ‘ladeira em que estão rolando comercialmente” Acho que não. Desde o debut os últimos momentos de 2ne1 foi o MAIS comercial possível, aliás acho que 2ne1 baseou-se em propaganda para manter seu sucesso. Seus singles digitais, por mais que são estejam ‘lá’ grande coisa, venderam bem sim.

    E bem, muita coisa você está realmente está certo(na maioria das coisas aliás), agora a parte de temer um live de crush por causa do canto da Bom, dear no. No ensaio pelo menos, eu vi ( e ouvi) algo surpreendentemente bom, ELA CANTOU BEM!

    A falta de efeitos e de excesso de auto tune foi do BABADO, algo tipo: ” Alguém avisou ao Teddy que aquilo era inconveniente?”

    E mesmo sendo Black Jack e não gostando de SNSD por motivos de GOSTO mesmo, não consigo engolir suas músicas nem elas (antes mesmo de conhecer 2NE1 ok?) eu sempre admiti o quanto elas tinham músicas comercialmente boas e que em partes eram ”melhores” que 2ne1. Agora MR. MR. foi pi-sa-do por Crush, lembro-me de IGAB, o sucesso que vi, ( não aguentava mais) agora.. MR. MR WHO?

    enfim, no mais adorei mesmo seu review :3

  5. Uma coisa que não foi dita mas que eu percebi nesse álbum é que a Dara tem bastante linhas. Fiquei super contente com isso,pois a voz dela é linda e branda (não é como os gritos que às vezes a CL dá) porém,não estava sendo valorizada…até que enfim né? \O/
    Honestamente,não gostei do solo da CL,parece macumba (realmente lembra Doom Dada hehe)
    Achei que era a única que odiou o CUM BABY CUM CUM então aprovei sua opinião em 100%
    A crítica está certíssima! Pode ter certeza que vou ler as próximas postagens!

  6. sinceramente, esse álbum sambou d++++, eu adorei todas as músicas, as batidas, tudo 💜, Gotta be you é a melhor música do álbum para mim, no começo eu odiava a música come back home, por causa do CUM BABY CUM CUM, mas se você ouvi as vezes vai perceber que a música é ótima, esse álbum elas estão mais maduras 💗😭, eu também gostei muito de Happy, principalmente do MV que ficou muito fofo, eu amei tudo, todas as músicas, elas ahazzaram 🌝😍🎆🎊🎉🎇👑🎂💜, ELAS ESMAGAM

  7. Hahahahahahahahaaha Os blackjacks putissimos por Bruno falar “ladeira q estão rodando comercialmente” e “Tá explicado porque não virou single, né? Imaginem ela cantando isso ao vivo?” mal sabem q 2ne1 é a favorita do Bruno e a Bom sua bias! (Pelo menos acho q é) Hsuahsuahsuahsusbaushuahsuahsuabushsis

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s