JS Entertainment tem sacada de gênio com Champs. Mas irá funcionar?

vlcsnap-2014-05-26-11h32m52s197

Daí que ontem do nada debutou no youtube Champs, uma boyband de capope da JS Entertainment. Nada demais, certo? Afinal, debutam por dia aproximadamente 666 rookies lá no Hanguk, certo? Bem, aí que está o porém: manos não são coreanos, mas sim brazucas. Sim, eu fiquei tão chocado quanto vocês. Pra quem ainda não viu, taí o MV oficial (sim, tão chamando até de MV ao invés de videoclipe, tá capopeiro assim o negócio):

Eu preciso dizer que me surpreendi com isso aí, especialmente porque é evidente que estudaram profundamente a estética do k-pop, portanto temos todos os elementos reconhecíveis de um clipe de boyband coreana:

1) Todos os membros com cabelos ridiculamente coloridos.
2) Militar concept pra pagarem de #thuglife #badassniggahs.
3) Vários raps nos versos, pra flertar com o urban e aumentar o street cred do grupo.
4) Refrão composto por barulhos incompreensíveis e frases em inglês.
5) Coreô repetitiva e facilmente memorizável.
6) Closes gratuitos em abdomens.

Claro que a junção de tudo isso poderia descambar facilmente para a paródia e para o ridículo, mas isso felizmente não ocorreu aqui. Tirando o fato de estar em português e os membros não serem coreanos, nada nessa Dynamite difere do produto final de outras boybands rookies genéricas, tipo, sei lá, K-MUCH. Logo, ponto pra JS Entertainment nesse sentido.

Eu vou dizer pra vocês que um grupo brasileiro se utilizando dos maneirismos e da estética k-pop era algo que nunca havia passado pela minha cabeça, mas definitivamente é uma boa ideia. O Brasil tem se mostrado um grande público do pop coreano nos últimos anos, então criar basicamente um grupo de k-pop sediado no Brasil, e que portanto pode interagir com as fãs com muito mais facilidade do que os oppas coreanos (logo, fazer mais lucro), era algo a se pensar… mas agora fica a pergunta: essa iniciativa vai pegar?

DAINAMI-DAINAMAIT-TATATATAINAMAITE

Eu acredito que o povo da comunidade LGBTTTT vá abraçar o grupo sem maiores problemas, nem que seja pelo famoso ~curtir ironicamente~. Mas pão com ovo nenhuma vai gastar sequer um centavo comprando mershandising deles, então dinheiro não vai sair desse público. O grande mercado para Champs portanto está nas gurias capopeiras que viajam pro Peru pra desmaiar vendo show do SuJu. E com esse grupo eu vejo algumas dificuldades em Champs colar, e vou dizer por quê: apesar dos brazucas estarem fazendo um capope igualzinho ao coreano, falta-lhes uma coisa: tirando um membro, eles não são asiáticos. E gurias retardadas tem um fetiche asiático, isso é sabido e notório.

Se Champs conseguirá colar com as adolescentes capopeiras mesmo sem os oppas serem coreanos é algo a se aguardar. Eu pessoalmente aprecio o fato do grupo não ser só de asiáticos brasileiros (ou até mesmo só de brancos com um token asian no meio), acho que isso dá uma ~brasilidade~ importante ao grupo.

No geral, achei um esforço válido e uma boa tentativa de fazer dinheiro da JS Entertainment. Agora precisamos aguardar e ver se virá algum lucro e reconhecimento disso. Mesmo boybands badass não sendo nem de longe a minha praia, fica aí minha torcida pra isso funcionar. Kami-sama sabe que o pop nacional precisa ressurgir, mesmo que seja importando uma estética pronta (e que por sua vez já é importada dos EUA dos anos 1999-2002, não se esqueçam que não há nada de original em k-pop, babacas *O*). Então quem sabe se isso funcionar uma girlband de capope brasileira não surge disso no futuro, né? Aguardemos pacientemente.

PS.: Aquele break no meio da faixa tá horrendo e o retorno da melodia principal depois dele não foi tão suave quanto deveria, mas tirando isso tá ok.

34 comentários em “JS Entertainment tem sacada de gênio com Champs. Mas irá funcionar?

  1. AIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII MASEUGOSTIÊ/

    Ok, não com essa reação: por ser em “Português”, e para acharem “rimas” que funcionem, tá mais que demais. Pra um debut, tá tão ruim que tá ótimo (mas a intenção é que melhore: se piorar, vai ser um SNSD parte 2 (finja que entre 2006-2008,5 SNSD não existiu e tudo começou de Gee pra frente), que tenta, mas nunca conseguirá superar o Ponponpon da sua carreira [pensamento do dia: eu devia ter falado da Kyary]).

    Anyways, QUE BLUR DETESTÁVEL. Eu que sou 1/2 cega, além de tudo, fiquei meio tonta e estroboscópica. Parece que, na intenção de fazer algo totalmente BR-COPA-UFC, chamaram algum técnico em formação da SOS informática pra jogar o vídeo no After Effects crackeado e jogar os efeitos mais l0k0s possíveis: daí surgiu o Blur mesmo, porque é só arremessar no vídeo. FIM.

    De qualquer forma, a m e i o topogígio no vídeo. Me valeu o dia.

    1. Sim, o blur nas cenas a céu aberto tava foda, não entendi o uso também (mas kudos por enfiarem umas externas ao invés de só filmarem dentro de caixas feito a maioria dos MVs coreanos, acho eu)

      PS.: huahauahauhauahauah o loiro sendo o topogigio, realmente, parece. @_@

  2. A letra tá igualzinha as letras de músicas coreanas, bem tosca. Eu só não consegui suportar o rap disso, as outras partes dão pra levar. Mas putz, não dá pra levar a sério com esse ~PRIDE OF BRAZIL~. Não. Dá.

    Os produtores desse “debut” são coreanos, o dono da JS é coreano (só que ele mora aqui no BR), ele levou os meninos pra gravar e produzir tudo lá na Coreia e aproveitou pra fazer um Champs TV pra morrermos de vergonha alheia deles no meio das ruas de Seoul. Recomendo. (principalmente o último episódio em que eles dançam Show das Poderosas _no meio da rua_)

    P.S.: JS também tem uma girlband em treinamento, acho que se o Champs der certo teremos um SNSD brasileiro com direito a pernas finas e aegyo

    1. Aaaah, produtores coreanos, tá explicado então. E sim, esse “Pride of Brazil” tá meio sem sentido ali mesmo (tão pride of brazil que tão importando estética de fora e dando ctrl+c/ctrl+v, né?).

      E já morrendo de antecipação com o prospecto de tiriças brasileiras fazendo aegyo, é tudo o que faltava na minha vida. ❤

  3. Ah, sei lá, mas acho que está um desespero tão grande que, se a gente atura Girls, a gente atura qualquer coisa só pra falar que tem POPBR.

    Mas daí chega um(duzentos) indivíduo(sssss) e fala(mmmmm):

    ver1.: “curti demais a banda… Mas acho que não vou acompanhar :’^(”
    ver2.: “sensacional. Amei… Mas não vou baixar :’^8”

    Porra gurias: não são vocês que ficam no Twitter estrabacando que o Brasil não vai pra frente por que ninguém dá valor a ele? Pois né que é que né. Isso está um grau além da hipocrisia, quase um alelo nanoscópico que diz: menina, você há de ser retardada.

    O fetichismo asiático é praticamente falso. Quem conhece uma garota antes/pós virar kpopeira sabe que, se fossem por elas, nunca escutariam um SuJu por vontade própria. Daí, pro ramo social, criam a mentira de a m a r e m seus Bias e acreditam nessa mentira de maneira tão forte que. POF. se transformam loucamente. Há exceções, sim, claro; mas grande parte é assim mesmo (principalmente aquelas panguíssimas de 11 anos que ficam postando link de gif do tumblr de Asianporn com uma censura minúscula e uma pelagem descenecessária por todos os lados. E Emojes. E mais Emojes.

    Se essa banda for pra frente, provavelmente será pelo público de fora, não por aqui mesmo. Mas a intenção é boa. Boníssima.

    Tá na hora de lavar a cara e tentar ver que o país ainda tem esperança (Pearls Negras, oiiiii). Embora, o que me preocupa de verdade, é quando a Al Qaeda da internet atacar com o //////argumento////// de apropriação cultural.

    Bitch gonna bitchin’: amorecos, isso _não_ funciona pro Brasil.

  4. Que a maioria das letras de hits kpop não fazem sentido todo mundo já sabe, só que claro, em português isso parece mais óbvio, e pelo menos pra mim a letra soou um pouco estranha. Fora isso e aquele break totalmente desnecessário também achei a delícia toda ok.
    Acredito que as capopeiras abracem sim essa causa, já que pelo visto essa agência é uma das únicas que dá oportunidade àquelas quengas iludidas de realizar o sonho de ~*debutar*~ e virar “””idol”””. Provavelmente já tem gente correndo atrás do email de contato da empresa pra enviar links desses covers aleatórios gravados em evento de anime, implorando para serem aceitas.
    No mercado brasileiro eu sinceramente acredito que a chance deles fazerem sucesso é quase nula, creio que ficariam muito restritos a esse povo asia kawaii aegyo desu mesmo. Mas sei lá, torço pra que dê certo \o/

    1. Vdd, eu não tinha pensado por esse ângulo meio herbalife dos próprios consumidores do produto da empresa serem os aspirantes a membro da mesma. Talvez isso acabe acontecendo mesmo, quem sabe?

      PS.: E imagino que o possível ganha-pão desse Champs vá acabar sendo evento de anime/a-parties da vida mesmo. Daí eles chegam lá, dublam seu single, fazem uns covers de exo/suju/shinee e já pagam as contas do mês…

  5. Ps.: Não sei se você viu Bruno, acho que provavelmente sim, mas eles lançaram também um feat com a bagunça quente do Wassup, bem em clima de ~copa do mundo~

  6. Achei bom mas não tanto (não gosto de conceito badass em boyband) e já prevejo que no debut do Denied vão querer criar rixas entre os dois (até agora prefiro o Denied mesmo). A B-side é um completo lixo pra mim, honestamente (I wanna – GOL -. PORRA, GOL).

    Sobre o Lollipop (o girlgroup da JS), já espero essas putas debutando com um aegyo retardadíssimo e a música delas que termina com ~ toque toque toque meu coração ~ (http://www.arirang.co.kr/Player/TV_VOD.asp?HL=H&code=VOD&vSeq=71784, a partir de 40:45 mostra o Champs e o Lollipop)

  7. Gente, eles até são legais, mas não acham que emplacam hit não. Girlbands, uma ou outra até emplaca aqui, mas boyband nesse estilo nunca pega. A única que pegou dessas no Brasil foi Broz com aquela música (chata pra kct) ‘Você é minha prometida’, e só pegaram porque na época eles tinham o Rick Bonadio com dinheiro pra pagar jabá pra eles aparecerem em toda fucking rádio famosa da época em que era impossível conseguir link pra arquivo mp3 (e um tocador de mp3), então a única opção era ouvir rádio… A não ser nesses casos que o artigo citou, não acho que Champs hita. Mas gostei da música deles com Wa$$up.

  8. Aish, sou novata aqui então ainda estou um pouco perdida. Enfim minha situação não vem ao caso agora. Mas sério, conheci o k-pop há 2 anos, não estou a lá muito acostumada, mas já me vem essa de B-pop…. Caraca, no começo eu apoiei mas agora eu repenso um pouco. Gents, isso é muiiiito esquisito, mesmo. Nunca pensei como o povo de olhos puxados se sentia ao ver sua letras em coreo-japo-chino e daí mudar do nada pro inglês. Uou, e agora eu consigo ver, além de uma letra não muito interpretativa, do nada 5 garotos começam a cantar coisa como I’m so curious yeah.

  9. Em relação ao nosso rookie B-pop, sinceramente acho que não emplaca. Aqui felizmente não vi zoeira com eles, mas é um futuro difícil. Nó temos o hábito de reclamar de tudo que aparece pra a gente, de nova MPB a Lek lek então imagina um grupo a lá gringo que do nada muda pro english seu refrão. Por mais que demos valor à cultura de fora, aqui essa banda vai enfrentar o dobro de dificuldades: quem não gosta das músicas em português e quem acha a idéia de música bilingue imbecil. Claro que para enfrentar isso veio um refrão chiclete e uma coreografia fácil. Mas quem faz isso faz pra se tornar modinha. No entanto nunca se sabe né? Vai que o povo gosta dessa estética gringa que lança MV’s ao invés de videoclipes. O Brasil foi capaz de aclamar Lek lek e Beijinho no ombro, vamos dar uma chance a esses garotos dando uma força, afinal somos uma comunidade que já está acostumada a coisas pra lá de esquisitas como ”eu vou te comer com queijo….. Eu te amo”, No final eles não são de todo mal.

    1. Me desculpe, as palavras em inglês foram apenas utilizadas para emplacar a música,e mostrar o seu sentido,ou seja,seu significado.Não achei nada demais,as músicas no próprio k pop estão recheadas de palavras internacionais no seu refrão para que todos nós pudêssemos entender.Todos os grupos k pop utilizam isso e sua língua de origem,e não foi diferente nesse clipe.

  10. Eles podem não fazer fama com as gurias ocidentais, mas com as asiaticas já estão fazendo, talvez essa foi a sacada da JS Entertainment! 😉

  11. Eu amei eles são de mais muito bonitos gostei muito da música a primeira vez que escutei a música deles fiquei apaixonada por eles vão fazer muito sucesso ou já tá fazendo tem gente da corea do sul japão e outros lugares que já são fã deles adorei essa música dynamite não sai da minha cabeça dynamite,dynamite,dy,dy,dy,dy,dynamite.muito show…..

  12. Eu AMEEEI demais eles ! Mesmo não sendo coreanos , eles cantam bem , criaram uma música viciante e estão bem no estilo coreano . Mesmo não sendo coreanos , pra mim eles se parecem com um >33< .Virei fã deles , mesmo sendo brasileiros , cantando tudo em português *0*

  13. Gostei do comentário, porem sou um pouco mais otimista com relação a aceitação do público brasileiro com o grupo. Os fãs de K pop sentem falta do trejeitos que só esse estilo tem – escolher o mais bonito, o mais sério, o mais fofo, essa interação beirando a homossexualidade – muito mais do que da beleza dos integrantes, ou o fato de serem orientais. Eles cantam em português e tem a cara do Brasil, se tiverem musicas melhores – não que essa não seja boa, mas da para melhorar – com certeza vão cair nas graças do público, mas não podem abandonar o estilo – muita dança, musica fácil, romântica e divertida – ai é o fim.

  14. A primeira vez que vi o MV fiquei meio “watt?? wtf???” mas ai resolvi ver de novo e percebi que se você tentar “ignorar” o significado do que estão falando a música é legal até. Ai resolvi correr atrás de saber como que surgiu isso e assisti todos os episódios do “Champs TV” que são vídeos de em média 35~40 minutos em que os meninos estão lá na Coréia treinando e conhecendo melhor a cultura do país. Depois que você assiste que você percebe o quanto eles se esforçaram pra estar ali, não foi “do nada” que eles apareceram como foi citado no post e com tudo isso acabei simpatizando com eles. É claro que eles vão enfrentar muita dificuldade e sem dúvidas vão ser motivo de chacota pra quem não curte k-pop e inclusive pra quem curte como já percebi pelos comentários daqui. Mas também já há muitas fãs tanto de fora do país quanto daqui, então acho que não vai ser tão fracasso assim. Eu gostei bastante, infelizmente agora estou morando bem no interior de São Paulo, senão com certeza eu iria sempre que possível aos locais que eles se apresentassem. Bom, minha opinião é essa e estou torcendo pelo sucesso deles ^^

    1. Concordo com você Gabi, a primeira vez os vi, achei uma imitação de Power do B.A.P kkkkk, mas assim que assisti de novo e de novo e de novo (sim porque mesmo não gostando a musica é viciante demais) acabei gostando bastante dos meninos. Alem disso eles se esforçam muito… Tanto que o clipe todo deles foi feito sem pausas, foi tipo “toca le pau” eles não tinham como fazer de novo e de novo, tinham que acertar tudo, todos os detalhes.
      Por isso estou apoiando muito eles ( E vou no show deles dia 17 🙂 ❤ )
      CHAMPS FIGHTING

  15. Nego fica reclamando que a sua ~alma gêmea~ que nem sabe quem es tu ta em C.U (Sim, eu gosto de falar C.U pelo sentido retardado da coisa, fight me) mas quando os cara daqui lança o conteúdo todinho coreanu mas com cara e letra á la BR só pra vocês não chorarem pelos seus oppas lá no outro lado do universo vocês acham ruim e ficam de mimimimi. Gente, absurdo isso.

  16. Bom, agora vocês estão felizes né? Champs acabou por culpa da hipocrisia de vocês reclamando do funk e quando tem algo bom é “uuuuuuuuuuuuh” pra todo lado. Bitch please, decida-se u-u.

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s