ALBUM REVIEW: Kyary Pamyu Pamyu – Pika Pika Fantajin

Pikapika fantasian

Após uma confusão com os nomes (isso é Pika Pika Fantajin? Pika Pika Fantasian? Pika Pika Fantasia feat. Carla Peres as the host?), o terceiro álbum de Kyary Pamyu Pamyu finalmente está entre nós. Ela e Nakata conseguiram mais um strike feito Nanda Collection pra discografia dela? Ou fizeram mais um álbum repetitivo e cansativo feito Pamyu Pamyu Revolution? Check. it. out. \o/

OUÇA E BAIXE AS FAIXAS: 01. Pika Pika Fantajin / 02.  Kira Kira Killer / 03. Yume No Hajima Ring Ring (album mix) / 04. Mottai Night Land / 05. Serious Hitomi / 06. Do Do Pi Do / 07. Family Party (album mix) / 08. Ring A Bell / 09. Tokyo Highway /10. Koi Koi Koi / 11. Sungoi Aura (album mix) / 12. Explorer.

Antes de qualquer coisa, eu preciso elogiar KPP por sua consistência de imagem e sonoridade. Dis bitch começou absolutamente insana, e apesar de hoje estar menos exagerada (pensem no clipe de Pon Pon Pon e o comparem com os clipes atuais, por exemplo), ela ainda é a mesma pessoa. Agora pensem em possíveis comparações ocidentais, feito Katy Perry, Lady Gaga e Nicki Minaj, que em algum momento de suas vidas também apostaram no kawaii insano. Gatas não chegam perto da consistência de imagem que Kyary chega. E não só isso. Como disse no meu review de Nanda Collection, elas também não conseguem levar a cor e loucura dos seus visuais para sua música, algo que Pamyu sempre faz.

Após alguns anos de carreira, a impressão que fica é que em Pika Pika Fantajin temos uma Kyary menos desesperada para se provar. Todo o Japão conhece o estilo dela, sabe quem ela é. Afinal, gata está em todo outdoor e em todas as propagandas televisivas que você possa imaginar. Ela criou uma marca tão forte para si mesma que todo japa sabe como/quem Kyary é. O fato de Pamyu estar menos desesperada é ao mesmo tempo o ponto fraco e o ponto forte desse álbum, como vocês verão a seguir.

A intro do álbum, também intitulada Pika Pika Fantajin,  é absolutamente incrível, e em pouco mais de um minuto tem tantas referências coexistindo que fica até difícil identificar tudo o que está acontecendo. Ela abre com o que parece o tema de Chrono Trigger, vira a música tema de Bela Adormecida antes de virar algo fofinho também da Disney (mas temático de animais falantes), só pra depois virar o tema de Pokémon no GB velho, com a louca gritando “PIKAAAAA PIKAAAAAARGH” por cima de tudo. Sério… MAS. QUE. PORRA? Valeu por essa, Nakata. ❤

Seguindo a intro promissora temos Kira Kira Killer, o HINO dessa geração. Essa aqui é uma daquelas faixas que prova por que só kyary consegue ter entre suas tags no last.fm ao mesmo tempo “avant-garde lifechanging children music” e “bucetacore twerk anthem”.

Eu amo essa merda e cheguei a conclusão que esse é o melhor refrão da carreira dela (sempre chego a essa conclusão quando ouço a música, logo após o fim dela chegando a conclusão de que ela na verdade é horrorosa e eu devo ter fumado bosta. Pra vocês verem o quão contagiante isso é. *O*).

Pra coroar, ainda temos  “luck” sendo soletrado por metade da música como F-U-C-K e o caos deliciosíssimo do refrão por volta dos 3min. Realmente parece que a música vai despirocar de vez, é um crime que a Kira Kira Killer não termine assim, UM CRIME.

A terceira faixa do álbum também é um dos singles, Yume no Hajimaringring. Massss, parece que a partir de agora KPP também sofrerá nas mãos de Nakata com os infames álbuns mixes que todo fã de Perfume aprendeu a temer. Pra cada Edge reinventada, temos três faixas ótimas destruídas. Logo, o aproveitamento não. vale. a. pena. E os fãs de Kyary, precisam se preocupar? (como se os fãs de Perfume e KPP não fossem as mesmas pessoas, enfim)

Olha, vou ser honesto e dizer que nesse album mix Nakata não fez PORRA NENHUMA. Não só nesse, mas nos outros dois álbuns mixes também. PORRA. NENHUMA. Sério, a única diferença aqui é que ele enfiou umas guitarras tímidas no refrão e deixou os versos com uma sonoridade mais soundtrack de Zelda. . Isso e ele esticou uma música que originalmente era fofinha e curta de maneira que ela overstayed its welcome. Parabains.

Faixa nº4 é ainda outro single, Mottai Night Land. MNL foi um single fraquinho na época do lançamento, mas com um clipe fantástico. Mas em comparação com “Famiri Pati” e “Sonho do meu celular fazendo ring ring pela primeira vez”, ela parece muito mais energética e memorável. E ainda conseguiu fugir dos remixes desnecessários, sorte sua, Mottai Night Land! You go, gurl!

Faixa cinco vem aí e finalmente temos uma inédita que não seja a intro. E se preparem, desgraçados, porque um tema de boss battles com guitarras vem a seguir na forma de Serious Hitomi. SÉRIO, MOTHERFUCKING JAM. Cadê essa merda como single, Nakata????? Maravilhosooooooo. E ainda rola um break de metal servindo BABY METAL REALNESS. PORRA, NAKATA. Essa já é uma das melhores faixas de kyary em. todos. os. tempos. EM TODOS OS TEMPOSSSSSSSSS.

A seguir, temos o já tradicional cover do capsule, pra Nakata esfregar na cara de Toshiko que se ele pudesse, chutava ela do duo e enfiava kyary no lugar. Toshiko realmente deve odiar essa vadia, coitada (principalmente depois dos vocais dela serem destruídos em CAPS LOCK). Não vou mentir, acho que Do Do Pi Do deve ser o melhor cover dela de capsule até agora, ficou ótimo.

Abrimos a segunda parte do álbum com Famiri Pati, que com ou sem album mix seria basicamente a mesma coisa. Talvez ela esteja até mais agradável agora, sei lá. A diferença é tão mínima que mal se dá pra notar. Com Family Party fora do caminho, agora só temos inéditas e o álbum mix de Sungoi Aura pela frente. Vejamos.

Ring A Bell parece algo que deveria ter sido parte daquele álbum fraquíssimo de tommy february6 (I HEART SUGAR LOVE ME ou algo do tipo), com muito engrish e uma batida melosa. É a pior faixa até agora pra mim, mas não chega a ser ruim. É só esquecível mesmo. Tokyo Highway por sua vez é boa e traz de volta os lullabies de Otona Na Kodomo, mas não eleva o universo ao próximo nível (apesar que a paradinha no final é bem boa). Ring A Bell está no limiar da faixa ruim e do filler, enquanto que Tokyo Highway está na situação contrária (o limiar da faixa ótima e do filler, claro).

Três faixas para o fim. Koi Koi Koi é a faixa de kawaii sombrio do álbum, só que diferentemente de Kura Kura, que era tão rápida que era capaz até de causar desorientação e náuseas, essa é mais lenta e mais agradável (mas menos memorável). Já Sungoi Aura mesmo com o álbum mix continua a parecer uma mistura de Millenium Fair com cantiga de criança. Dá até pra imaginar a GALINHA PINTADINHA entrando no palco a qualquer momento para processar essa quenga por roubar sua trilha sonora ou algo do tipo. O final estendido da faixa não agrega em nada, e eu não me surpreenderia se isso só tiver sido adicionado à faixa por conta dos lives, pra que ela possa andar de monociclo ou whatever.

Finalmente, temos a finale. Explorer traz marchinha militar realness ao álbum. Os agudos de kyary falham constantemente, o que traz divertimento pra uma faixa ok no geral. O álbum merecia uma finale mais empolgante na minha opinião, apesar que Nakata parece ciente disso, ao transformar o minuto final de Explorer quase que em outra faixa. Parecem os créditos finais de um filme.

Com o álbum finalizado, preciso dizer que isso foi bem divertido e enxuto. Todas as faixas parecem saídas da mesma fôrma, não se atira para todos os lados como no álbum nº2. É uma kyary mais digerível por assim dizer. Não temos aqui os extremos de Nanda Collection, o que faz com que Pika Pika Fantajin como um álbum seja uma experiência muito mais agradável. Massss, as faixas individualmente perdem em comparação com Nanda Collection.

Nanda Collection tava cheio de fillers, mas depois de cada filler tínhamos algo tão incrível e fora da realidade que tudo era compensado. Pika Pika Fantajin por sua vez não tem filler alguma. Tudo vai do ok ao ótimo. Entretanto, o “ótimo” é alcançado menos vezes do que no último álbum (pensem nos highlights de Nanda Collection, como Fashion Monster, Invader Invader, Ninja Re Bang Bang, ❤ Mi ❤ e Otona na Kodomo, por exemplo). A única faixa que causa o mesmo espanto e impacto que essas em Pika Pika Fantajin é Serious Hitomi. Mas pra compensar, não existe merda no álbum.

Pika Pika Fantajin, como um álbum, é melhor do que Nanda Collection. Ouvi-lo inteiro é algo extremamente agradável ao invés de um desafio. Nanda Collection é explosivo e violento, ele atira para todos os lados e exige sua atenção constante, como uma criança de sete anos descontrolada e com déficit de atenção. Pika Pika Fantajin é o irmão mais novo de quatro anos, que é mais calmo e faz coisas fofinhas, com quem você pode brincar sem esforço algum (nessa analogia toda, Pamyu Pamyu Revolution obviamente é a irmã mais velha maria mijona, feia, chata e com buço).

Entre NC e PPF temos experiências tremendamente diferentes, o que faz com que a comparação dos dois trabalhos fique muito difícil. Eu provavelmente ouvirei PPK (o álbum) muito mais do que Nanda Collection. Mas NC definitivamente tem todas as minhas favoritas. O que fica provado aqui mais uma vez entretanto é que Kyary e Nakata funcionam tremendamente bem juntos, e que Pamyuzão conseguiu ultrapassar a expectativa de vida que gimmicks costumam ter. Se não curtem ela, acostumem-se, porque gata não vai a lugar algum. ❤

DESTAQUES: Kira Kira Killer, Serious Hitomi, do do pi do, a intro fumadíssima e Yume no Hajimaringring, que eu gosto gratuitamente (me processem).

FUJA: nada, honestamente.

MAIS KYARY: Nanda Collection.

16 comentários em “ALBUM REVIEW: Kyary Pamyu Pamyu – Pika Pika Fantajin

  1. ❤ Serious Hitomi ❤

    Ótimo review, Bruno! Realmente a Warner/Warner JP/Asobi System/unBorde deviam escolher melhor os single e b-sides da Kyary. Porque ninguem merece coisas como Family Party e Slow Mo, mas fazer o que…

  2. Eu não sei se é porque eu baixei a Leaked mesmo, ou se é por puro preconceito meu, mas: esse álbum tá muito bem feito, mas me dá dor de cabeça da mesma forma como Pamyu Pamyu Revolution me dava.

    As letras estão ótimas e a sonoridade está ok (mesmo com Explorer bugando o álbum todo), muito bem trabalhado, mas… Justamente por isso dando-me aquele frizz na cabeça.

    Continua não estando no mesmo patamar de Nandacollection [imo], mas ele pega aquela parte experimental que o Nakata tentou levar com Capsule, porém ainda assim digerível (sem ter que apelar para os brokenvocals.mp3), o que funcionou muito bem com a Kyary.

    No mais, Koi Koi Koi é de longe é a faixa mais sensacional que a Kyary poderia ter feito. Simplesmente porque é mais Kyary do que Nakata (e tem aquele toque adulto que ela queria trazer, e que todos não queriam que acontecesse).

    (Quengas, Slow Mo continua sendo tão horrível que é boa. Obrigada.)

    1. Eu nem sabia que o ?J já havia postado uma review de Pika Pika Fantajin, mas eu vejo kyary de uma maneira similar a ele sim (na vdd, qualquer pessoa que leve KPP a sério a analisa dessa forma). Vou lá ler o que ele escreveu então. @_@

  3. Essa kyary não me desce, gente. Já li você rasgando seda pra ela, a pitchfork rasgando seda pra ela, até esse outro blog tbm e nada me faz ver o que vcs enxergam nela, sorry.

  4. Não entendo essa cagação pro Pamyu Pamyu Revolution, o Nakata conseguiu fazer o instrumental casar bem com o vocal irritante da Kyary xD, e as músicas tinham a vibe certa, sem ser muito infantil e muito maduro, teve mais nexo. Nanda Collection foi um álbum com músicas boas, mas o conjunto não tinha muito sentido, oque cortou um pouco o “feeling”. Pika Pika Fantajin tem poucas músicas legais.Tokyo Highway e Explorer são músicas chatas de se ouvir, não tem contraponto interessante na harmonia (só no final do Explorer). Koi Koi Koi foi a novidade dessa era ‘-‘
    E não falem mal de Slow Mo! g.g é super legal quando o Nakata contrapõe a voz da Kyary usando um instrumental mais lento e pesado!

      1. Deve ser porque tem uma sonoridade menos “infantil”, digamos…. Os 2 últimos álbuns são bem nyanyanya infantil mas nao deixam de ser bons… Mas enfim, nakata devia aceitar a proposta da kyary em fazer músicas um pouco mais maduras com mais “dundadoom” e menos “nyanyanya”, se é que me entende kkk u.u

  5. Aguardo até hoje uma coisa mais electropop, com toque anos 80 (I Still Love U, NIGHT FLIGHT) e com uma sonoridade mais Perfume, mas nao sei se isso chega u.u

    1. Poisé, Perfume sempre ganha as faixas que parecem kyary, mas o caminho contrário nunca se abre (talvez Kashyucristo tenha dado uma chave de buceta em Nakata e o ameaçado de morte caso ele passe uma delícia com cara de Perfume pra kyary, vai saber :v )

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s