Ayu lançará Terminal como single. Aceitará VT e VR como pagamento.

ayumihamasakiColours

A situação não tá fácil se você é uma J-Diva com contrato pela avex (a não ser que seu nome seja Namiesus Amuro). Se benzer com o Papa Francisco não ajudou BoA a vender mais do que 12 mil cópias de sua última coletânea, “WHO’S BACK?“. A delícia marcou a icônica sétima posição na ORICON semanal com 11,656 cópias. Enquanto isso, Koda Kumi ficou tão chocada com HOTEL vendendo só 20 mil cópias que simplesmente ignorou o single e lançou outro triple A-Side no lugar em parceria com a kinder ovo japonesa, Pachinko. Vendo todas as suas amigas batendo recordes negativos com seus últimos releases, Ayu pelo visto ficou com inveja e tirou da cartola isso aqui:

Terminal, a música que já havia sido single promocional de Coures no começo do ano, agora volta dos mortos para ser single de um álbum que vendeu cinquenta mil cópias. Ayu não está nem usando a estratégia Katy Perry de lançar um remix com Nicki Minaj e/ou Pitbull para validar o re-release. Ela só está relançando a música em versão física após ela já ter aparecido num single promocional e no próprio álbum. Quantas cópias isso irá vender? Mil? Duas mil? Acho que nem isso. É Ayu tentando virar urban conceitual e sendo mais nicho do que FEMM e Shishido Kavka, com a música indie hipster conceitual do momento.

É sério. Eu não sei o que pensar disso. Me parece estúpido demais pra se levar a sério, mas lá está o link na generasia. Aí em cima está a capa do single, que conterá nada mais do que a versão original (uma merda) e dois dubstep mix que serão garantidamente horrorosos. Namie está provavelmente vendo toda essa merda rolar e rindo em seu triplex, enquanto um trap mix de Alive toca ao fundo, sentada em cima de toda a bufunfa que ela produziu vendendo 420mil cópias de uma compilação de baladas. Baladas. Pra Ayu chegar perto só desse 20 mil aí com Terminal, só aceitando VT e VR como pagamento. ❤

7 comentários em “Ayu lançará Terminal como single. Aceitará VT e VR como pagamento.

  1. Se você tirar o fundo das músicas da Ayu e deixar só o vocal, tu volta pro Japão antes da Guerra. Ela não evolui, óbvio que ninguém vai querer comprar coisa passada. Ainda mais quando todo mundo já escutou e fez mé.

    Nem pra usar a estratégia KPP, colocando 7 mil singles para vender, dizendo que poderia ter uma INCRÍVEL FLECHA DE PLÁSTIKHO e pôsteres autografados (que na verdade era um só, que foi escaneado e imprimido 6 mil vezes numa impressora Lexmark) pras cocotas acharem que teriam uma parte da Kyarypirosca consigo e comprar o máximo que pudesse no menor tempo possível (até tudo se esgotar e Nakata mandar produzir mais sete mil cópias com a mesma propaganda), ela fez. Cxde mxrketing?

  2. Não dá nem pra tentar entender o que se passa na cabeça de Ayumilhada, né?

    Bruno, você sabe porque por algum motivo o A BEST estava em primeiro no Recochoku?

  3. Acho que o nome do single é uma homenagem ao atual momento da carreira dela: Terminal. Com alguma sorte vai ser uma semana daquelas aonde o #1 da Oricon vende 50 mil cópias e ela descola um suado décimo lugar.

    1. Agora que eu vi que você faz referência ao terminal no post de quando a música saiu de verdade :X, mas acho que essa é uma referência óbvia pra todos nós

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s