MINI ALBUM REVIEW: Red Velvet – Ice Cream Cake

Red Velvet voltou e chocantemente não havia escândalo nenhum na SM para elas encobrirem, tirando a adição de uma integrante inútil ao line up delas. Se as cinco não voltaram pra encobrir ninguém e estão de fato só lançando música, o que podemos esperar delas? Será que as album tracks são tão boas quanto os singles? Ou elas tão uma bela bosta? Descubram. agora. /o/

Primeiro de tudo, eu já aviso que Red Velvet já sai com pelo menos cinco de nota nesse review só pela capa do álbum, que tá sensacional. Elas parecem magical girls shoujo hiper realistas, com pássaros de estimação que definem qual é a cor do uniforme delas. Vale a pena ver em tamanho gigantesco só pra apreciar os detalhes:

Sério, é provavelmente a minha capa favorita de k-pop desde… o VHS que f(x) usou como capa pro Pink Tape? Poisé, acho que sim. E isso é até irônico considerando todas as comparações entre os dois grupos da SM. O debut de Red Velvet (a fumada Happiness) soava perigosamente como f(x), o que deixou o fandom-sem-nome puto e com medo por seu grupo (e com razão, vamos lá). Depois, tivemos Be Natural, um remake que mudou completamente o estilo de Red Velvet e nos deixou em dúvida sobre o que a SM queria de fato fazer com elas. Com esse EP, as intenções do grupo começam a ficar mais claras, da sonoridade à imagem delas. Review faixa-por-faixa abaixo.

Ice Cream Cake, a faixa, vem com a oposição do pop chiclete fofinho sobre SABORES DE SORVETE nos refrões com la-la-las perturbadores acompanhados por uma caixinha de música, um contraste bizarro e que assim como Happiness se encaixaria perfeitamente na discografia pouco convencional de f(x). Numa primeira ouvida, o resultado final soa um pouco underwhelming, pois o refrão não causa o mesmo impacto que os la-la-la. Mas após habituar-me à faixa, eu já a considero ótima e a par com o resto dos singles de Red Velvet até aqui.

Enquanto Ice Cream Cake retoma a sonoridade de Happiness, Automatic, a faixa número 2 e também title track do EP, retoma o som mais sensual e sério de Be Natural. Tanto o clipe quanto a faixa em si são ótimos (e o clipe por sinal faz um uso melhor do loira-do-banheiro concept do que Ice Cream Cake), e deixam uma impressão mais marcante do que Ice Cream Cake no geral. Os stans delas estavam batendo na tecla de que essa dualidade sonora seria a marca registrada delas (uma mistura de sabores conflitantes, exatamente como o bolo vermelho com cream cheese que dá nome ao grupo). Masss, se eu for ser honesto, não existem apenas dois lados para Red Velvet: existem três. O lado creepy aegyo, doce feito o bolo; o lado maduro, mais amargo feito o cream cheese; e, por fim, o lado baunilha, sem graça pra caralho. Isso porque as quatro album tracks são basicamente descartáveis. Sério. O tira-teima taí embaixo.

 

Something Kinda Crazy é provavelmente a melhor das quatro restantes, mantendo a influência do R&B 90s que temos em Automatic, mas conseguindo um resultado final mais leve e descontraído. Stupid Cupid por sua vez começa com um clima western nos versos que simplesmente desaparece no refrão dando lugar para o que é basicamente um filler de SNSD. Se melhor trabalhada, poderia ser um destaque aqui, mas do jeito que está, só tá fazendo número mesmo. Take It Slow e Candy fecham o EP e eu não vou mentir, eu nem lembro mais qual é qual. Mas acho que Candy é a baladinha xarope que parece OST de dorama, e Take It Slow é aquelas midtempos chatas que emulam Some da Soyu.

Enfim, um final bastante arrastado pra um EP que começou muito bem. O que a SM precisava ter feito aqui era adicionar Happiness e Be Natural a tracklist, e gravar pelo menos mais uma uptempo pra intercalar com as chatices, pra que essas últimas faixas não parecessem a mesma coisa. Com isso, elas também já lançariam um LP logo de uma vez, o que acabaria sendo mais interessante também. Do jeito que as coisas ficaram entretanto, Ice Cream Cake é um EP passável e nada mais, pois os singles não são o suficiente para reverter a chatice que se segue. Eu não vou mentir, meio decepcionante, na verdade. Mas pelo menos a SM escolheu os singles corretamente e a capa tá ótima. Não podemos dizer o mesmo de muita gente no capope, por exemplo.

Anúncios

36 comentários em “MINI ALBUM REVIEW: Red Velvet – Ice Cream Cake

  1. Normal vinda da SM pra um primeiro EP.
    F(x) era bem descartável no inicio também, é um saquinho ouvir as primeiras coisas delas, com raras exceções.
    Mas eu acho Stupid Cupid salvável.
    Provavelmente, diante os próximos lançamentos delas esse álbum nunca mais tocará na minha playlist.
    Mas ainda é melhor que Mr. Mr e o álbum da Amber (sorry, Bruno).

  2. ufa, o clima já tava ficando meio estranho por aqui, essa review nunca saía :v
    viu só, a sua opinião sobre Ice Cream Cake mudou :v quando a música tem tantos elementos assim não se pode julgar logo de cara. percebi isso pela primeira vez quando ouvi Red Light (acho que f(x) está destinado a ser comparado com Red Velvet)

  3. 6 é uma nota digna. Ficou mesmice-ish depois de Automatic (ainda que ache Stupid Cupid A+) e a decepção por ser mini e não full foi forte pra mim. Tbh eu diria que o terceiro lado é de algo realmente sem graça, porque baunilha. é. o. que. há.

  4. Acho que tive impressões semelhantes.
    O desenho tá lindo mesmo! Até me lembrei de um livro de ilustrações da Sailor Moon que eu comprei há séculos… 🙂 Esse visual delas é praticamente um cosplay de um shoujo qualquer…
    E, de uma forma geral, gostei até a Stupid Cupid – que na hora também achei a cara do SNSD!
    Enfim, dos males, o menor…

      1. Aaah, a fortuna que eu paguei na época nesse livro! Minha mãe quase me matou, mas a economia das mesadas era minha, oras! 😀
        Eram só ilustrações coloridas e até com umas “aplicações” de flores, tecidos e miçangas na montagem. Como eu queria um Tuxedo Mask pra mim… kkkk 😄
        Depois, virei fã de CLAMP e já era!

  5. Você viu que tem a versão gótica e emo também da capa?

    E ontem eu me toquei que não é pra ser uma caixinha de música o som, é pra remeter a um caminhão de sorvete (acho né rs), achei genial. @_@

        1. É que uma representa o lado Red e a outra representa o lado Velvet, e toda aquela palhaçada all visual all vocal all sexual que aquela stan do grupo vive falando, aliás estou ansioso para ver o surto que a pessoa vai dar quando for ver a nota.

  6. Achei a arte bem basicona, sério, iria até brincar que o estagiário recebeu duas chibatadas e 50 centavos para comprar band-aid como pagamento por fazê-la. Mas como sou uma acumuladora de arte digital ~De. Todos. Os .Níveis~, então acho (tenho certeza) de que é a minha visão saturada que está provocando esse conflito entre as nossas opiniões :V O que não significa que eu esteja dizendo que a arte é “feia”, ou ago assim. Apenas mais do mesmo.
    Sobre o mini: morreu em Automatic. Tava tudo tão promissor e então… que morte terrível roubar os fillers das SNSD. Já até deletei o lado baunilha para não ocupar espaço ❤
    Só estou chocadíssima por ter visto o MV de Bolo de Sorvete achando que a Irene era a a Wendy e que a Wendy ainda estava fazendo bico em FT e por isso não apareceu na labuta :V. E só descobrir MESMO quem era quem no MV vendo o live stage, que por sinal foi muito triste :V .As moças da Pepe(ca) se saíram – por incrível que pareça. Ou não – bem melhores. Só uma lá que ~literalmente~ não tem voz :V

  7. Ainda tô tentando entender essa Yeri no grupo… ela é gata, mas não no nível pra ser face, não canta nada, a parte dela e da Irene em ICC é totalmente broxante… só serviu pra ter uma “polêmica” por ter 16 anos e já ter passado na faca… Esperando um programa de variedades qualquer pra saber se ela pelo menos é boa nisso.

    1. De acordooo com a gloriosa SM a gata tem habilidades no canto,rap e dança mas como a SM fala isso pra todos,ja podemos descartar. Sendo assim a guria só ta la pra aumentar a polemica de que esse grupo vai ter versão M com direito a disband,aguardando…

      1. Acho que a SM só colocou lá com medo do EP não conquistar as fangirls da vida. Daí jogou um corpo morto para que toda a discórdia e xingamento caia sobre ela, enquanto o pessoal exalta as outras das quais eles nem conseguem identificar. E é isso que está acontecendo ♥.

      2. Até que uma versão M com direito a processos e membros fugindo pra atuar na China seria interessante… se a ideia da SM era concentrar o hate na plantinha novata, funcionou muito bem.

  8. A arte é linda, mas ainda prefiro a gloriosa Pink Tape meixmo.
    Esse álbum é bom pra relaxar, é aquele que eu toco num dia de Domingo só pra ficar deitado hidratando o cabelo.
    Acho que Ice Cream Cake não combinou com o restante, muito creepy pra depois vir um combo de faixas Jazz, e bixa quer Pop, não Jazz. SDDS ETERNAS F(X).

  9. Vicei em Ice Cream Cake,adorei.se tocar no aleatorio eu ainda coloco em modo de repetição. Não posso dizer o mesmo das outras (Com exceção de Stupid Cupid e Automatic que ainda continuam vivas,amem).

    Oque dizer sobre essa capa linda ❤ a versão preto/branco também é boa,alem do mais que achei genial colocarem corvos no lugar dos pássaros coloridos.

  10. Querida pessoa que escreve o blog,só vejo voce.jogando criticas em mais critivas em cima de snsd,mas queria dar uma sugestao,faz um review de algo bom delas,porque de mr mr nao tem como defender ne meu filho,vai la escutar o primeiro album japones delas,vai escutar Lips,vai la e depois vem falar mal.

    De qualquer forma isso de RV foi bom,o single,o automatico e o resto é bosta.

  11. Com exceção dos singles – e da gloriosa capa – tudo no álbum cheira a filler :v
    Juro que tentei engolir Candy e Stupid Cupid, mas não desceu, NÃO DESCEU MESMO.
    Uma pena já que os singles, o conceito, coreografias e a divulgação estão otemos.
    E em comparação à primeira ouvida, agora já digeri Ice Cream Cake, e a música se tornou coerente, e até – pasme – harmônica nos meus ouvidos. O refrão, que antes eu considerava a parte mais fora de contexto – é agora uma das minhas partes favoritas ❤
    Enfim, nota condizente, sem tirar nem pôr.

  12. Como você citou Deus Velvet no post do Twice, me sentir na obrigação de vir aqui. Bem, a Yeri não é inútil, ela é bonita e serve pro clone concept, além de fazer umas caras filhas da puta, e para manter o equilíbrio da empresa com dois girl groups com 5 integrantes, já que Sulli Miranda pulou fora da delícia. (Já que o posto de Divine Nine agora é oficialmente do GENEREXO – e o resto ninguém liga).

    Pra mim o ICC funciona bem melhor assim:
    1. Ice Cream Cake
    2. Happiness
    3. Stupid Cupid
    4. Somethin Kinda Cruz
    5. Automatic
    6. Tales It Show
    7. Be Natural
    8. Candy

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s