MIXTAPE – ABRIL ’15

MIX16-APRIL15

E eis que abril passou tão rápido que eu nem acredito que já está na hora de mais uma dessas aqui ir ao ar. E se preparem porque abril foi tão bom quanto mês passado, então foi realmente difícil compilar essa seleção. Tão difícil que tive até mesmo de restringir as entradas a uma faixa por ato, senão isso aqui iria facilmente passar do limite que eu considero aceitável (90min, +/- 25 faixas). Esse mês foi bom assim.

01. YOUNG JUVENILE YOUTH – ANIMATION: Essa música e seu PV foram verdadeiros blindsides pra mim quando os vi pela primeira vez. Eu não esperava algo tão bom de um duo debutante. A batida é simples e minimalista, mas há algo de sofisticado nela. O vocal frágil e a letra intimista da gata ornam perfeitamente com a backtrack, e juntos do clipe esses elementos fazem de Animation um dos grandes destaques do ano até aqui. Tchau, Björk. Tchau, Vulniceta.

 

02. SUIYOUBI NO CAMPANELLA – NAPOLEON: Suiyoubi no Campanella é outro grupo rookie estilo capsule feito o Young Juvenile Youth aí de cima, com a diferença deles serem um trio. O esquema é o mesmo: uma gata nos vocais (Koumai) e um produtor musical (Kenmochi Hidefumi) trabalhando juntos. O diferencial mesmo é eles terem um diretor (Dir.F) fixo para seus PVs como membro do line-up, fechando assim um trio. O som deles lembra o de gente britânica do revival 90s feito Disclosure, AlunaGeorge e Duke Dumont, pela mistura de house com R&B 90s. Um ato a se ficar de olho.

03. PASSEPIED – TOKI NO WA: É difícil considerar isso aqui como sendo pop-rock igual a banda se auto intitula. Talvez seja pelo vocal agudo da vocalista, talvez por isso soar feito uma abertura de anime (uma de dez anos atrás, não as merdas moe de hoje em dia). Enfim, não sei dizer. Mas se MAROON5 pode se considerar uma banda de pop rock mesmo tendo singles produzidos por fucking Max Martin, acho que posso aceitar que qualquer música com arranjo de cordas tem um quê de rock hoje em dia. Tá bom, né. Eu nunca tinha ouvido falar neles antes, mas a vocalista tem a peruca de Kashiyuka, então Passepied já conseguiu minha atenção só nisso. A música contagiante foi só um after thought.

 

04. SHISHIDO KAVKA – DON’T BE LOVE: Falando em cabelo de Kashiyuka, Shishido Kavka voltou boa como sempre com seu novo single. E pra quem não tá sabendo, ela já confirmou seu primeiro EP pela avex pro mês que vem (o lançamento é no mesmo dia do novo LP de KARA), então mais pra frente esse ano com certeza teremos mais coisa boa vindo dela. ❤

05. SHIGGY JR – LISTEN TO THE MUSIC: Isso aqui é do ano passado, mas só começou a aparecer nos blogs de jpop esse ano, após sua inclusão no New Artists Spotlight do Itunes japonês. Então eu sinto que tenho carta livre pra largá-los aqui nessa mixtape sem maiores problemas. Principalmente porque faz tempo que eu não ouço um pop chiclete tão bonitinho e vibrante assim. O refrão gruda logo na primeira ouvida, e você pode ter certeza que eu já lavei umas boas louças aqui desafinando junto com a gata da boca torta. Façam o mesmo.

 

06. OH MY GIRL – CUPID: Bateria de escola de samba/marchinhas são irresistíveis pra mim em música pop, então essas rookies aqui já me ganhariam só nisso. Eu seria mais feliz sem o break de rap, principalmente pela bridge ser tão boa e fortalecer ainda mais o refrão quando ele volta uma última vez. É uma produção honestamente brilhante. E sabendo que a faixa foi produzida por um velho colaborador da SM, eu não sei como eles deixaram isso aqui passar batido e cair no colo dessas nugu, quando poderia muito bem ter sido um lead single pra Red Velvet (isso aqui com certeza é bem melhor do que tudo no Ice Cream Cake).

07. CROSS GENE – PLAY WITH ME: Meu guilty pleasure favorito quando o assunto são boybands voltou com um concept batido de “somos tão loucos que estamos no hospício, sou badasssss”, mas eu honestamente não me importo. Toda a discografia deles presta, e Play With Me é só mais um numa longa linha de singles que te deixam no limiar do stan irônico e do gostar verdadeiro. flop kings. ❤

08. EXID – AH YEAH: Ah Yeah foi rotulado como sendo uma sequência oficial de Up & Down, o que me fez não ligar muito pra ela quando vi os teasers, visto que eu não achei Up & Down lá essas coisas. Com sorte pra elas, Ah  Yeah maximiza tudo o que havia no single original e alcança um resultado final muito melhor. Até os pré-refrões desconjuntados com a integrante da voz horrível cantando UM VERSO estão do meu gosto. Sem contar que os versos com Hani e LE bipolares sobre dar ou não pro cara são absolutamente viciantes e conseguem a raridade pop de serem melhores do que o refrão. Tchau, BESTie.

 

09. SO YUMI – SHAKE ME UP: KISS&CRY foi um troço maravilhoso e icônico que infelizmente durou dois singles e acabou, mas ao menos as integrantes estão conseguindo lançar solos pra continuar na mídia. Enquanto Dia (a gata do nariz enorme) lançou uma balada radiohead-esca, So Yumi está apostando no neo-trot assim como Lizzy fez no começo do ano. E mais uma vez, o resultado final é puro ouro kitsch. Mais disso no futuro e menos badass concept, por favor, k-pop.

10. LIM KIM – AWOO: Como eu disse no meu post sobre o comeback de Lim Kim, eu não dava uma foda pra ela antes. Mas seu novo EP me converteu (estou escrevendo uma review dele paralelamente a esse post, btw), principalmente por conta de Awoo, um número eletrônico extremamente relaxante e que sai da vala do pedantismo hipster por conta da voz única dela. Uma pena esse mês ter sido tão concorrido, senão eu enfiava a title track do EP aqui também.

 

11. MAMAMOO & eSNA – AH OOP: Ah Oop não é o melhor número de Mamamoo até hoje, mas é um throwback 60s muito bem feito e que vira a mesa naquelas faixas sobre querer a atenção do oppa, botando o cara em seu lugar e listando regras se ele quer ficar com elas. Seria melhor caso o número se entregasse mais ao rock como a intro indicava, mas deu pro gasto.

12. JINUSEAN – TELL ME ONE MORE TIME feat. JANG HANA: Eu nem vou fazer o capopeiro hipster e dizer que eu super conhecia quem porra esses dois véios eram antes desse mês, já que eles ficaram ONZE ANOS NA GELADEIRA DA YG (e depois as VIPs choraram porque Big Bang ficou três anos, vejam só), só pra voltarem aleatoriamente em 2015 com um digital single de hip hop com disco-via-daft-punk. Não sei como Tell Me One More Time se compara ao trabalho pregresso deles, mas como stand alone ela é ótima (a gata do feat tá de parabéns também, quem quer que ela seja).

 

13. TOFUBEATS – STAKEHOLDER: Tofubeats é um produtor/dj japa que faz música eletrônica pesada nos sintetizadores e no vocaloid meets acid jazz meets maconha meets duzentas influências diferentes. Stakeholder é lindamente caótica, como aquela ELEVEN de Hitchhiker queria ser, mas falhou miseravelmente em todos os sentidos. E o clipe com uma ex dele atacando-o e destruindo tudo o que o cara tem em câmera lenta é só um bônus.

14. MORNING MUSUME 15 – AN ADOLESCENT BOY IS CRYING:  ‘Uma bichinha emo está chorando’ é facilmente a melhor música de Morning Musume desde Ai No Gundam em 2013. Eu tinha certeza que elas estavam acabadas depois de Sayu pular fora da delícia no fim do ano passado, mas esse single é uma tosqueira tão boa, e o clipe é TÃO ridículo que até se perdoa o uso de merdastep em 2015. Parabéns, Tsunku.

 

15. KISSUM, LIL CHAM, JACE, BORA & ADOONGA – FEEDBACK: Sendo honesto, Feedback não sobreviveu ao teste da memória (no caso, ficar na sua cabeça 48 horas após ser ouvida pela primeira vez), estando aqui simplesmente por eu ser stan de ❤ Lil Cham ❤ e querer apoiá-la em sua carreira pós-vergonha nacional em Unpretty Rapstar. Mas nem é uma música ruim, só esquecível mesmo.

16. BASTARZ – ZERO FOR CONDUCT: O mundo não precisava de uma sub-unit de Block B pagando de badassess (nós precisávamos de um comeback propriamente dito do grupo, enfim), mas o remix de Crazy das 4MINUTE que eles lançaram até funciona, principalmente pela faixa ser basicamente uma diss track sobre outras boybands pagando de badass. É meio que o sujo falando do mal lavado, mas eu estou aqui pelo deboche, e pelo electro hip-hop feito direito (aprenda com Zico, G-Dragon).

17. BTS – I NEED U: E eis que I NEED U conseguiu ser o primeiro single de Bangtan Boys a ganhar no Melhor do Brasil, e é compreensível entender o por quê. O refrão é absolutamente incrível, o rap não é constrangedor e está bem integrado à faixa (ao invés de ser relegado ao break antes da bridge como toda banda faz). Ainda não ouvi o álbum, mas se o resto estiver nesse nível ele é fácil fácil o melhor release masculino na Coreia em tempos.

 

18. UNIQ – LISTEN TO ME: Ok, eu nem vou mentir e dizer pra vocês que eu sei que porra é UNIQ, mas eu vi  um blogueiro gringo que eu leio rasgando uma seda FODIDA pra essa b-side deles pela reviravolta do refrão. Eu fiquei curioso e fui ouvir e… SIM, ISSO É INCRÍVEL. O que começa como ainda mais electro-hop superproduzido e cheio de dubstep nos versos explode num refrão disco do nada. E quando eu digo disco eu não digo tipo a reinvenção do gênero por Daft Punk em 2013, eu digo tipo DONNA SUMMER mesmo. Por que não usaram isso de lead single eu não sei. E é exatamente por péssimas escolhas feito essa que esses aí são nugus.

19. POCKET GIRLS – BBANG BBANG: DEUSAS. Lançaram essa delícia aqui no mesmo dia que Merda Me If You Can das Hateful8 e conseguiram eclipsá-las com o novo hino da fórmula 1 (elas são modelos de carros de corrida no fim das contas). Só não ficou em número 1 porque a SM obviamente as sabotou por conta de seus rostos belos e seios naturais. Pra fechar com chave de ouro, o melhor dance move do k-pop desde Gangnam Style, com as quatro abrindo suas jaquetas e mostrando as tetas, depois arrasando na fila de conga. K-pop nunca mais será o mesmo.

 

20. HAMASAKI AYUMI – WARNING: Ficou faltando um número de pop-rock no CoURES, então Ayu resolveu sanar isso enfiando seu melhor poperoque em anos no O UM. A backtrack é incrível e o vocal de Ayu estar off e mais anasalado que o normal nos “lalalalalala” deixa tudo involuntariamente hilário, mas genuinamente bom. Warning foi de longe a melhor faixa do álbum depois de Movin’ On Without My Career, então é claro que ela estaria aqui.

21. SJSB – STORM RIDERS feat. SLASH: Continuando na pegada do pop-rock, Sandaime J Soul Brothers continua em sua escalada para o primeiro lugar da cena japonesa, deixando as arashizeiras cagando tijolos de raiva com as vendas crescentes de seus singles e álbuns. Mal posso esperar pro dia em que um single deles vender mais que Arashi, será um dia lindo em que a psicose de Exóticas e do Britney Army será totalmente eclipsada pela ira das arashizeiras. 

 

22. PERFUME – PICK ME UP: Num mês menos estelar, Rerax In The City e Tomei ninguém também estariam na mixtape. Mas como as coisas estavam muito concorridas, me ative ao que é a melhor música de Perfume em tempos. A produção inspirada em avicii e o clipe juntos criam um pacote memorável e que te faz entender por que elas estão em primeiro lugar na lista de girlbands japonesas da Nikkei (sim, vou continuar falando nisso pra ver se algum akabêzeiro vem reclamar).

23. NATSUME MITO – MAEGAMI KIRISUGITA: Tosca da franja quase ficou de fora com sua canção de ninar pós-moderna ‘Cortei Demais Minha Franja’, mas aí eu resolvi cortar uma b-side qualquer da lista e adicioná-la em respeito ao esforço dela em quebrar o orçamento de um único clipe em dez PVs diferentes. Isso e a faixa é genuinamente agradável, do tipo que se canta em karaokês públicos bêbado para a confusão dos transeuntes toscos presos em rock nacional dos anos 90.

24. DAL★SHABET – OBSSESSION: Joker foi um insulto de lead single, principalmente quando Dá★Shebeca e Léozão Aquila tinham isso aqui em seu novo mini. Obssession é electro 90s feito direito, e seria uma evolução natural de Big Baby Baby (depois de um single 80s, o próximo logicamente seria 90s). Mas não, né. Vamos reciclar uma batida que nem o Brave Brothers usa mais com uma temática datada. Prbns aos envolvidos.

 

25. PARK JIMIN – HOPELESS LOVE: ex-gorda Park Ji Min tem para si o título de melhor balada do ano até aqui. Tudo bem que esse não é um título muito difícil de se adquirir, principalmente no capope onde todas as baladas são xaropadas sem fim. Mas o delivery passional dela e o clipe hipster criaram um resultado final delicado e marcante. Com sorte ela lança um EP nos moldes de Yenny e G.Soul ainda esse ano, pra acabar com Ailee e as outras gritadeiras coreanas de vez.

LINK MARAVILHOSO

Ah, antes que as VIPs venham pra cima de mim, Loser e Bae Bae saíram no primeiro de maio na Coreia. A gente ouviu antes disso por conta de fuso horário. Logo, só mês que vem. Mas tirando isso, o que ficou faltando pra vocês? Esse é o melhor mês pra música pop asiática desde que a era de ouro do kpop acabou em 2011? Comentem aew. @_@

113 comentários em “MIXTAPE – ABRIL ’15

  1. to surpresa por suiyoubi no campanella ta aqui, eu achei que vc não ia curtir os versos falados e sem muita emoção ou essa capa de single horrorosa.

  2. mas SUIYOUBI NO CAMPANELLA é rookie mesmo? Porque elas têm single de uns 2 anos atrás, EP, LP, casa própria e caminhão quitado no carnê =O

      1. Ahhhh, bom saber. Interessante isso. Mas adoro elas desde que vi aquele clipe da bruxa do chá interdimensional que ataca comgifs de explosão.

  3. Só de ver An Adolescent Boy Is Crying aí já fez meu dia ❤
    Young Juvenile Youth, Ah Yeah das novas rainhas do capope e Shishido Kavka tbm super merecido 😀
    Eu ia falar q faltou FM das Crayon Pop e Only You das Miss A mas são do final de março ;-;
    Eu só tiraria a Ayumi daí.. ela merece uma represália até lançar um álbum decente :p

  4. Dá o anjo pro Bruno produção, Jimin pra fechar a mixtape foi perfeitinho ;D
    A coisa que eu mais aguardo é o EP da Kavka dona do pop
    E falando em Bruno, vai ver Dasoni na postagem do ranking japonês, grato ❤
    E de brinde o melhor encore do Domingo Legal

    1. nossa, aquela Good Bye é ótima. Mas deve ter flopado horrores, né? Porque mais de um ano depois e não tem nem 500mil views. Até por isso que eu não conhecia acho eu. @__@

    1. Sério que acham que não serão barradas de todos os music shows possíveis com essas roupas? A música parece ser… Interessante… Esperando sair em boa qualidade

        1. Até os passinhos de Thank You Very Much a coreografia tem kkkkk

          Pra mim é a melhor musica do curriculo delas (Como se fosse dificil), e adorei as bichas se pegando no final (Melhor que a poc do BEAST fazendo masturbação feminina no MV dele isso com certeza foi)

        2. Tá uma bagunça muito bem organizada, eu diria. Gostei de cara.
          Amei os “óculos da vdd” hahaha
          Vou torcer pelo 5º lugar(já q é isso q vcs querem) BESTie! :*

        3. Elas não tem muito o que exigir tadinhas
          Depois de umas 5 ouvidas estou gostando até… Bestie fazendo eu morder minha língua? Socorro
          Tenho a leve sensação que o MV ajudou

          PS: Dougie, AFSC está te esperando lá no pandlr

    1. Tô torcendo pra elas segurarem esse álbum até 2016 pra lançar uma delícia épica comemorativa de dez anos de vida com SunMi voltando, a safada casada e Hyunão, com as sete no mesmo palco pela primeira vez na história. O mundo não conseguiria lidar com isso, seria maior do que aquela tour comemorativa das spice girls que foi cancelada no meio ❤

  5. Deve ser triste se AKBesta brasileiro né?
    Porque dentro da cultura japonesa a gente pelo menos entende porque elas infelizmente existem. Mas de quem não é fã e não é do Japão eu só sinto pena mesmo.

  6. Pelo jeito o comeback do Girl’s Day era pegadinha da ❤ Sonhar Chá Entretenimento ❤ e o que vamos ter é uma música pra campanha públicitária de alguma coisa qualquer ai (isso é tinta pra cabelo?) como se a Coreia fosse o Japão… O nome é ''Hello Bubble'' e vai ser produzida por Duble Sidekick como sempre né. ps: Essa montagem super escrota servindo de foto promocional, sério, parece na verdade uma propaganda do xiuxiu ❤

    http://www.allkpop.com/article/2015/05/girls-day-to-drop-project-single-hello-bubble-in-collaboration-with-hair-brand-mise-en-scene

      1. HUAHAUAHUAHAUAHAUHA GIRL’S DAY SAFADASSS. Aposto que com esse pré-release antes de todos voltarem elas darão um jeito de atrasar o lead single pra DEPOIS de todos voltarem. Marketing Strategy Kweens ❤

  7. Uma dúvida: Essa Obsession do Dal Shabet é aquela que elas ficam falando “Holryu” o pós refrão inteiro? Pq é hino mesmo

    A melhor coisa dessa Mixtape sem dúvida foi ver AYU TOMBANDO ALGUÉM NA SUA VIDA ATUAL, a pessoa que se privou de botar Love Game hino mór do kpop esse mês pra colocar Ayuzão nem parece a mesma pessoa que dois meses antes falou “Afinal, quais são as chances do álbum dela do mês que vem produzir material bom pra mixtapes futuras? Quase nulas, né? Então toma aí esse osso de misericórdia, Ayu. :v”

    1. hahahahahha esse slow nos segundos finais foi foda…Traidores da nação usando Iphone 6 pra gravar o clipe hahahahahaha
      Semana passada fiz Bolinhos de arroz..lembrei de vc Eunjung! Manda beijo pra mim!
      PS: curti a balada e os body rolls

    1. Coitada! O.o
      Eu achando ela deveria se preocupar com BoA, quando até Hyunseung conseguiu eclipsá-la:

      Eu nem sou fã dele, nem do Beast, mas acho que esse é o melhor solo masculino em tempos.

      1. Ultimate ❤
        A faixa tá ótima! Eu tenho que baixar o mini todo agora!
        Eu estranhei pra caramba ele pegando outra mulher além da Hyuna, mas essa cara de lesado dele aí ahsuahsuahsu Me fez lembrar da cena de box do MV de very good do block b, a cara retardado por ver peitos pré soco é igualzinha a essa do Hyun, que parece nunca ter visto peitos na vida ashaushaushua

      2. Mini album está delicinha!
        Agora posso dizer q gostei da música! O clipe só acho válido pra chocar a sociedade coreana com Hyunseung se tocando mas no geral a música funciona bem mais sem o MV… hahaha

        1. O Mini album tá maravilhoso mesmo! ❤ Eu também acho que vão aparecer k- desocupados incomodados com o MV ashuahasuhasuh Só pela polêmica vale, porque é bem sugestivo ahsuahsuahuashu

    2. A beleza dessa mulher chega a me irritar.. hahaha
      A musiquinha não tem aquele refrão chiclete maravilhoso de kiss on my/kiss on my/ kiss on my lips e tá faltando a energia do pastel aí nesses olhos…maaaas dá pra ouvir sem pular qdo ela tocar na playlist até pq tem uma vibe meio Spice Girls q, bom…quem não ama Spice Girls?!

      1. faltou um momento icônico feito BABY KISS ON MY / KISS ON MY / KISS ON MY LIPS ou algo tão catchy quanto mesmo. Tá tão qualquer coisa isso aí, esperava muito mais depois dela lançar uma das top10 músicas pop do ano passado. Sacanagem. =/

  8. adorei Suiyoubi no Campanella (q nome difícil de gravar) – Napoleon pq amo House e isso q o Disclosure, Duke Dumont, Kiesza fazem
    e ainda tenho q ouvir o resto da mixtape
    fiquei feliz de ver a Lim Kim ❤ tenho q baixar o ep

  9. PASSEPIED ❤ Acho que esse é o primeiro clipe que esse povo mostra o rosto. Bruno, essa música soa como animesong… porque é uma animesong. HAHAHA. O encerramento do novo anime da Rumiko Takahashi, RIN-NE.
    A maioria das músicas deles parecem animesongs genéricas mesmo. Mas a primeira que eu ouvi me impressionei

    Ótima 😉
    E esse clipe aqui é bacana(, decida se gosta da música):

  10. A eSNa fez uma letra por cima de “ahh oop!” muito boa, falando que não era para ser um comeback de Mamammo e sim, uma colaboração entre ela e o grupo. Mandou beijinho no ombro pros haters! hahahaha

    1. Isso saiu faz um mês já.
      E hipocrisia do caramba, né? A divulgação foi toda em cima do Mamamoo, ela só foi anunciada como a colaboradora misteriosa um dia antes, é claro que ninguém esperava que ela tivesse tantos versos, e a eSNa fez tipo só uns dois stages com elas! Ela esperava que o povo achasse o quê?

        1. Depois que ela pareceu tomar as rédias em Only One fiquei um pouco mais aliviado… Até o comeback no Japão chegar. Apenas considero aquele último álbum uma coletânea contratual. Tu viu o teaser de Shattered? Parece muito boa também.

      1. Home

        Smash

        Tacklist
        01 Kiss My Lips
        02 Who Are You
        03 Smash
        04 Shattered
        05 Fox
        06 Double Jack (Feat. 에디킴)
        07 Home
        08 Clockwork
        09 Love and Hate
        10 Green Light
        11 Hello
        12 Blah

  11. Não conhecia nada desse material japa, curti, indo baixar.

    Chatiado que não curtiu EOEO e nem a voz da Junghwa T.T, ao menos ela está dando buzz ao Exid com a polêmica de xenofobia.

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s