Mamamoo usa o drag concept pra mascarar quão básica ‘Um Oh Ah Yeh’ é. Até que conseguem.

Mamamoo foi meu rookie coreano favorito do ano passado pelos vocais delas estarem em outro nível quando comparado ao de outras girlbands e por elas servirem algo diferente musicalmente. O retrô concept e os vários feats delas foram implacáveis, e apesar de Mamamoo ter ganhado reconhecimento de blogueiros especializados em capope e críticos musicais coreanos, a verdade é que o coreano médio estava mais ciente da existência delas por conta dos ótimos covers no Immortal Song do que pelos singles oficiais do grupo. Essa ‘Um Oh Ah Yeh’ portanto é uma óbvia tentativa de mudar esse cenário e massificar o appeal delas, como vocês podem confirmar aqui:

Ah Oh Um Yeh (ou sei lá o nome, que ideia horrível pro título) soa como algo que Brave Brothers ou Dublé Sidekick produziriam pra uma girlband, só que cantado com mais competência, já que as três vocalistas seriam main vocal de qualquer outro grupo e a rapper delas é ótima também. Mas por mais que a faixa seja gostosinha, a verdade é que ela seria gostosinha nas mãos de um grupo menos capaz também, porque Yeah Ah Um Oh Yes por si é bem genérica.

O MV com o drag concept tira um pouco a coisa toda do lugar comum, mas no geral o que temos em Oh Ah Um Yes Yeah Oh é uma versão calculadamente mais aguada e palatável das Mamamoo que conhecemos no ano passado. Há um comprometimento aqui. Elas perdem individualidade, mas devem ganhar popularidade em cima disso. E essa decisão parece que está funcionando, já que a música estava no top3 dos icharts da vida até agora pouco. Enfim. Ainda assim eu curti, mas estava esperando um pouco mais de Mamamoo. Com sorte alguma track do segundo EP delas salva o dia. Veremos.

Anúncios

47 comentários em “Mamamoo usa o drag concept pra mascarar quão básica ‘Um Oh Ah Yeh’ é. Até que conseguem.

  1. Que pena. Bem Lulu Santo esse comeback. Não foi ruim, mas também não foi tão bom assim. Sempre torci pra Mamamoo desflopar; além dos vocais poderosos, elas tinham um som retrô que não soava datado. A identidade musical delas era muito interessante. É uma pena que o preço do sucesso seja justamente as características que me fizeram amar o grupo. Vamos ver se com uma fanbase mais sólida elas não conseguem voltar a ousar um pouco mais. Meu medo é isso dar tão certo comercialmente a ponto de abraçarem este conceito ad infinitum, como muitas outras girlbands no mercado. Oremos.
    *Esta música vai sumir da minha playlist em 5 ouvidas, então vamos lembrar das coias boas de verdade

      1. Estou com muito medo disso também.
        Espero que elas estejam apenas esperando uma fanbase mais solida pra poderem voltar com o concept mais original do inicio. Elas são ‘populares’ pelos corebas, mas o fancafe do grupo não tem muita gente. Não para um grupo do nivel delas.

        1. Mas tbm, é só um comeback de verão. O do começo do ano foi só um single promocional (q era um projeto da ESna ainda por cima e não delas).
          Então vamos esperar pelo proximo no fim desse ou começo do proximo ano.

        2. Sistar tá aí pra prova que o que era “só um comeback de verão” pode se tornar assinatura de um grupo. Nunca duvide das estratégias caça-níveis do mercado do entretenimento.

  2. “Com sorte alguma track do segundo EP delas salva o dia. Veremos.” = Freakin Shoes

    Realmente a coisa ficou bem mais pop e friendly nesse single aí. O que não ficou ruim, no fim das contas, né, mas é isso, ficaria bom com um monte de girlgroup tbm

  3. Eu ia chegar aqui falando como eu queria que Ah Oh Um Uhú Ha Yeh Yeh fosse um fracasso para elas não se sentirem forçadas a fazer isso de novo, mas ver Mamamoo no top 5 da MelOn é algo tão gostoso que eu não estou nem aí se elas se tornarem o novo AOA e relançarem essa faixa mais 5 vezes! ❤

    E ainda foram espertas em virem antes de todo mundo porque, gente, A PORRA TÁ FICANDO SÉRIA: http://www.koreaboo.com/comebacks/2-more-idols-groups-rumoured-to-join-july-comeback-line-up/

    1. O lado ruim dessa guera é que depois que passar este período glorioso não vai sobrar ninguém, né?? Vamos precisar comentar banda indie pedante que faz apresentação de slides como MV porque todo mundo que importa já terá feito a sua parte em 2015. Que seja infinito enquanto dure.

      1. Há rumores que SHINee já está gravando as músicas para o repackage, então eu suponho que todo mundo fará o mesmo e a partir setembro teremos A Guerra das Repackage Editions.

  4. Também odiei o nome horrível dessa música :c poderiam ter colocado outro né? Anyway a música está ok, mas eu sei que vou viciar nisso daqui a alguns dias haha 😀

    Freakin Shoes salvou o dia viu ❤ a melhor do EP (No No No também é gostosinha de se ouvir)

    Elas estão em #1 em alguns charts como Mnet, olleh, Soribada e Genie ❤ Muito feliz por elas!

  5. O EP vale a Pena! Freaking shoes é o mamamoo que eu conheci, Daggun é o tipo balada potente (o que fez a vida delas no Immortal song) No No No é pop decente com um rap ótimo. Self Camera é a filler melhorada do SNSD que a corebada adora. Ahh Oop sem a Esna tá DIVINA. No fim a cada ouvida ele melhora pra mim. Tem mais forma que o Hello, mas a identidade do mamamoo meio que foi passear um pouco. Hello é mais vibrante , porém Pink Funky é mais comercial . Tomara que venda mais que as fucking mil cópias do Hello. 8/10

  6. Primeira musica que eu gosto delas, é padrão mas é gostosa de ouvir.
    Só que é realmente chato elas mudarem o estilo delas, apesar de eu não gostar, quem se identificava com elas já vai torcer o nariz.
    Mas vale tudo pra desflopar… eu acho.

  7. E essa desculpa de que elas mudaram de conceito para conseguir fama é esfarrapada, porque com Mr. Ambiguous elas se saíram MUITO BEM para um grupo de empresa nugu que tinha acabado de debutar. O sucesso de Um Oh Ah Yeh é fruto da divulgação de Hyuna e Hani. As duas panfletaram Mamamoo em suas redes sociais, aí o povo quis sabe de quem diachos era a música e isso resultou no #3 no iChart. Sinceramente, eu acho que Mamamoo não se limita a um único conceito, porque o destaque delas é no palco, a maneira energética que elas performam as músicas.

    Um Oh Ah Yeh não pareceu mais cativante agora? Então…
    E o importante mesmo é que elas estão cantando o que querem cantar, diferentes de outros rookies, que são obrigados a aderir qualquer conceito por pressão das agências.

    1. “E o importante mesmo é que elas estão cantando o que querem cantar, diferentes de outros rookies, que são obrigados a aderir qualquer conceito por pressão das agências.”
      AHAM! MAS É CLARO!

      1. Amigo, elas participaram da produção de metade desse EP. E se continua duvidando:

        “KpopStarz: Muitas de suas músicas, incluindo o sucesso “Mr. Ambiguous”, têm um som clássico e retrô que lembra o soul e R&B americanos da década de 60. Vocês escutam esse tipo de música? Quais são suas outras grandes influências?

        Hwa Sa: Não foi de propósito. Talvez seja porque eu gosto desse gênero. Acho que é mais fácil dar o meu melhor quando eu faço o que gosto. Há vários artistas que me influenciam. É difícil escolher um só artista, porque individualmente nós somos muito diferentes. Mas como um time, nós todas admiramos a Christina Aguilera, pois ela também tem vocais poderosos e fez várias músicas do gênero retrô especificamente.”

        Além de que ela mesma coreografam suas músicas e escolhem seus figurinos. Não é novidade nenhuma para quem acompanha Mamamoo que elas são as rookies com mais liberdade artística. Por isso: Mamamoo >>> outros rookies

        1. “KpopStarz: Vocês são conhecidas por seus altamente criativos e incomparáveis vídeos clipes. Vocês têm alguma participação na escolha dos visuais, conceitos ou direção desses clipes? Como vocês conseguem continuar a trazer visuais inovadores?

          Moon Byul: Obrigada por dizer isso. Nós e a nossa equipe nos esforçamos muito com o nosso trabalho. Claro que nós participamos de todo o processo, mas isso seria impossível sem a ajuda da nossa equipe.”

        2. “KpopStarz: O que vocês sentem que difere tanto Mamamoo de outros grupos de Kpop por aí? Qual imagem vocês gostariam de ter?

          Whee In: Nós participamos na maioria das partes dos nossos álbuns. Nós criamos ideias para o conceito do álbum, escrevemos letras, compomos músicas, criamos a coreografia e assim por diante. Eu acho que essa é a diferença. Eu espero que algum dia, as pessoas que ouçam as nossas músicas digam “isso é Mamamoo – nenhum outro artista poderia sequer imitar o que elas fazem”.”

        3. E eu nunca disse que elas não tem liberdade criativa, mas isso não quer dizer que a agência não mande nelas. YG é provavelmente a que dá mais liberdade a seus artistas, e eles recusaram 50 músicas do iKon. A empresa é uma organização com fins lucrativos, não vai deixar de fazer porque empregado não quer, quem dá a palavra final é a agência.

          E outra: elas fizeram parceria com Bumkey, K.Will e Geeks; todos acts muito populares na Coreia para gerar buzz para o debut, houve investimento grande nelas. Mr. Ambiguous fez sucesso, mas aí Piano Man vendeu pouco e Ahh Oop menos ainda. Você sabe que o idol só recebe dinheiro quando gera lucro, né? Pois então… tanto elas quanto a agência precisam disso, e se os patrões acham que é essa sonoridade que vai vender, é essa sonoridade que elas farão.

  8. E eu duvido que elas relançem Um Oh Ah Yeh como AOA está fazendo nos últimos comebacks, porque diferente de AOA que é de uma agência as controlando como bonequinhas a venda, Mamamoo é de uma agência que dá a elas a liberdade para escolherem seus próprios conceitos.

  9. Só queria saber de uma coisa: pq eles ainda estão apresentando seus nomes e funções no MV como se isso fosse um debut? Não é difícil associar nomes e pessoas (principalmente HwaSa e suas coxas deliciosas ❤ ), até pq só são quatro gatas, né?

  10. Freakin Shoes ❤ Eu seria tão mais feliz se elas estivessem promovendo ela ao invés dessa aí. Mas mesmo assim, eu tô feliz que elas estejam indo bem com ela. Na real, eu só parei pra ouvir a faixa mesmo depois de uns replays no MV, porque esse MV. ❤
    Acho que vai ser um dos meus favoritos por muito tempo, não dá pra esquecer dele. 😄
    Mas a musica em si, eu gostei dela sim. Mas em comparação com as que vieram antes, é bem basic mesmo! As minhas expectativas estavam bem altas, então né… Mas eu ainda vou ouvir muito com o acompanhamento visual do MV. Agora, ela tocando aleatoriamente no celular, não sei quanto tempo vai durar. Porque no álbum tem musicas muito melhores. Enfim, eu também tenho medo delas abraçarem esse estilo, como todo mundo tá falando. Mas eu também acredito que seja só uma aposta pra aumentar a fanbase, e que isso feito elas voltem pro estilo original. Que vamos concordar, é muito superior. A conclusão final aqui é, eu vou esperar com ansiedade pelo próximo comeback delas e depositar todas as minhas esperanças nele.

  11. Mamamoo e seu sempre fascinante story arc de ser uma bosta obscura e falidíssima ao mesmo tempo que consegue ser universalmente overrated pelos k-geeks mais fundamentalistas de plantão

    n.fuckin.h.f.t.

  12. soh quero ver quando os grupos grandes voltarem se vão voltar com algo melhor q isso, a música pode ateh não ser a TOP lacradora de 2015, mas o cenceito eh bem bacaninha, os vocais são bem feitos, e a coreografia eh legal…. no futuro espero q estejam melhores
    o problema eh q elas ainda não são tão valorizadas como deveriam.

  13. “Ah Oh Um Yeh (ou sei lá o nome, que ideia horrível pro título) soa como algo que Brave Brothers ou Dublé Sidekick produziriam pra uma girlband, só que cantado com mais competência, já que as três vocalistas seriam main vocal de qualquer outro grupo e a rapper delas é ótima também” EXATAMENTE. Elas fizeram isso pra ganhar popularidade, logico. Mas sinceramente… Foi tão decepcionante ver isso. Eu to sem saber ate o que falar. Se elas virarem a banda qualquer… Eu ficarei bem decepcionada.

  14. fora piano man mamamoo nunca foi tudo isso e essa nova também não é nada demais

    ACHO QUE BAEMETHYST ESTAVA CERTO DESDE O COMEÇO NO FIM DAS CONTASSSSS

    1. “Nunca foi tudo isso” Perdoem essa pessoa, ela não sabe o que diz. Só as quatro apresentações delas no Immortal Songs destroem a carreira de várias girlbands. Quero dizer… SÓ TODOS OS LIVES DELAS, destroem qualquer outra girlband

  15. PORRA MAMAMOO! Decepção total com essa música genérica de uma girlband genérica, isso não representa vcs… Não voltem a fazer isso peloamor

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s