FLASHBACK [1995.10.05] Amuro Namie – Body Feels EXIT

Ontem vimos o debut de Namie Amuro como integrante do SUPER MONKEYS, e hoje continuaremos a narrar sua ascensão e queda (e ascensão), agora com seu debut na avex trax. Não digo “debut como solista” pois como vocês verão aí embaixo, o momento exato em que Namie Amuro debutou solo é meio que uma incógnita, já que a carreira dela ENGOLIU seu grupo de origem fazendo de suas misgas de grupo back-up vocals oficiais dela (as quatro devem amá-la, né?). Sem mais delongas, o smash hit Body Feels EXIT, que vai te deixar loucaço pra subir numa ParaPara Paradise pra performar isso aqu:

Esse hino foi a primeira colaboração entre Namie e Komuro Tetsuya, basicamente o Yasutaka Nakata da década de 90, o cara que tinha total controle criativo pelo som de Namie e produziu todos os grandes hits solo dela de 1995 a 2001. Se você estranhou essa Namie noventista ser tão eurobeat e a atual nunca ter feito algo parecido novamente, é porque esse é o som assinatura de Tetsuya (chequem hitomi no mesmo período, por exemplo. Ela também era produzida por ele e lançava farofas parecidas). A parceria Amuro+Tetsuya viria a ser sinônimo do j-pop noventista, e duraria até 2001, última ocasião em que os dois trabalharam juntos. O fim da parceria trará mudanças gritantes para o estilo de Namie, mas isso vocês verão mais pra frente.

O single atingiu um pico de terceiro lugar na ORICON, mas continuaria a aparecer nos charts por quase 20 semanas, vendendo cerca de 900 mil cópias. Nada mal pra uma música com clipe em que Namie mal aparece e é totalmente eclipsada por manos dançantes, hein? Muito merecido, afinal, é um dos melhores. engrishes. da. história, com os “Corpo Sente SAÍDA, Corpo Sente EXCITA!” não fazendo O MENOR SENTIDO. Sério, eu amo essa bosta. Só não amo mais que treta mesmo, então vamos aos bastidores da transição de Namieoncé Knowlés da Toshiba-EMI pra avex, e o período destruidor de almas que deve ter feito as tias do MAX odiarem Namie (eu odiaria). Com vocês, os dois últimos singles das SUPER MONKEYS, Taiyou No Season e STOP THE MUSIC:

CHEQUEM A TESTA DE NAMIE, SÉRIO.

E vocês lembram que ontem eu disse que as SUPER MONKEYS trocavam de nome toda hora, né? Sabem qual era o nome do grupo pra esses dois singles? NAMIE AMURO. Sim, não era nem “Namie Amuro with SUPER MONKEYS”, como havia sido pra Try Me, era “Namie Amuro”. Com as outras integrantes com ela no palco sequer segurando microfones nas mãos.

A jogada foi a seguinte: o passe de Namie foi comprado pela AVEX pra que ela debutasse com eles solo em outubro de 1995, então a Toshiba-EMI meio que ~adiantou as coisas~ no começo de 1995 enquanto Namie ainda estava com eles, trocando o nome do grupo de vez e “debutando Namie solo”.

Essas jogadinhas da Toshiba-EMI não pararam por aí, eles tiraram leite de pedra e conseguiram lançar ainda um best of do SUPER MONKEYS uma semana antes do debut oficial dela com a avex, e sabe qual era o nome do álbum? “NAMIE AMURO DANCE TRACKS vol.1”, com uma foto enorme de Namie na capa, completamente ignorando o input das tias do MAX em TODA A DISCOGRAFIA DO GRUPO. ❤

Então como eu havia dito antes: fica difícil especificar quando exatamente Namie virou solo. Podemos considerar Taiyou no Season, visto que é o primeiro lançamento sob o nome “Namie Amuro”. Podemos considerar Body Feels EXIT, porque foi o primeiro lançamento solo dela com a avex. E ainda podemos considerar Don’t Wanna Cry, o terceiro single solo dela com a avex. E sabem por quê? Porque a avex TAMBÉM COMPROU O PASSE DAS EX-SUPER MONKEYS, E LEVOU AS QUATRO JUNTO DE NAMIE PRA CONTINUAR FAZENDO BACK-UP PRA ELA. Chequem Chase The Chance, o segundo single de Namie Amuro ~solo~:

Namie > TUPAC

Sim, as tias do MAX tão lá atrás dela, como dançarinas e olhe lá. Não é muito diferente dos últimos lançamentos do SUPER MONKEYS feito Try Me ou STOP THE MUSIC, né? Namie e SUPER MONKEYS só viriam a se desvincular totalmente pra “I Don’t Wanna Cry” mesmo, com as SUPER MONKEYS restantes virando oficialmente o novo grupo “MAX”, visto que a marca “super monkeys” sem Namie não valia nada, e as tias teriam de começar do zero como rookies, mesmo tendo debutado em 1992. Taí um povo que amargou o pão que o diabo amassou, hein? Não dá pra saber o quanto Namie influenciou nessas coisas, se ela era apenas um peão que dizia sim pra tudo que as gravadoras decidiam ou se ela era uma Diana Ross maligna. Na verdade, nunca saberemos. Enfim, agora Namie é oficialmente solo em nossa cronologia, e tem em Tetsuya Komuro seu principal aliado na criação de bops. Qual será o próximo passo em nossa série de flashbacks dela? OPINEM AÍ EMBAIXO! /O/

Anúncios

73 comentários em “FLASHBACK [1995.10.05] Amuro Namie – Body Feels EXIT

        1. Acho o primeiro tão legal, Pierrot Laughs at Us é muito boa…
          A consistência das capas tá bem bacana mesmo, apesar dessa nova ser bem mais bonita.

    1. Emma Roberts e gata do fretado tão icônicas e maravilhosas no Baby Kara e a DSP deixando as coitadas se perderem nesses conceitos aguados de April :/ só Mayday salva e mesmo assim não é grande coisa

  1. Eu já achava crueldade ver a Reina expulsando as vocalistas dos E-girls pra poder brilhar sozinha, mas Namie foi ainda mais embaixo, deixou as colegas de grupo atrás enquanto só ela canta hahahaha

    Curti o single, parece meio carnavalesco.

  2. Vi o vídeo e achei a Namie nele a cara da Mara Maravilha (na fase aceitável da Mara, pelo menos). Bizarro.

    A música é legal, mas prefiro a Namie versão “queen of hip-pop” mesmo.

  3. É muito hino em um post só, socorro! Volta Namie dos anos 2000!
    Que post maravilhoso Bruno. Nem eu com com 6 anos amando Amuro-san sabia que o single de Try Me tinha só Namie Amuro sem a super macacas no final.

  4. Então Namiezão já teve sua fase Ricky Martin/Corona/La Bouche/Haddaway… Aliás, essa música também podia fazer parte da sua futura playlist de k-pop/j-pop com batida de Olodum, que você falou que ia fazer e não fez… Esperando ansiosamente por essa tracklist varredora de baladas!

    1. Eu nem imagino como deve ter sido isso pra elas, mas imagino que a avex tenha prometido algum tipo de grupo futuro pra elas. Mas mesmo sem isso, provavelmente ainda valia mais ser back up em Tóquio do que garçonete em okinawa, né?

    1. posso estar falando besteira, nao sei muito de j-pop mas girlgroups nao fazem mais sucesso que solistas de modo geral? ainda mais que namie nao eh uma super power vocalist nao eh mesmo queridom?

      1. essa explicação é plausível até, mas como Namie e as outras não eram um grupo exatamente manufaturado, mas sim coleguinhas de classe (até as suplentes Reina e Lina eram da mesma escola que Namie e as outras), acho que foi mais uma questão dela sentar com as amiguinhas e dizer: “eu quero ser cantora!” e as outras responderem “nhai, eu também! vamos ser uma banda, miga!”. Sendo tão novo assim você não tem exatamente senso de suas habilidades e de mercado pra saber se você consegue sozinho ou não, né?

      2. Girlgroups vendem mais que solistas HOJE nos ano noventa quem mandava era solo, basta ver as idols da época (Seiko Matsuda, Shizuka Kudo, Akina Nakamori e etc). Girlgroup só foi ganhar força no Japão com Morning Musume e o Speed e ainda assim elas venderam menos que solistas como Namie, Ayu e Utada. A explicação do Bruno faz muito mais sentido.

    1. porra, FINALMENTE alguém notou que nem é namie nos vídeos de taiyou no season e stop the music que eu colei ali, hauahuahauahauahua. Eu curto principalmente a peruca da drag em stop the music, o cabelo ralo e a testa enorme tão cruéis demais! :v

  5. Essas cantoras solistas do Japão tem mais poder de decisão na carreira do que os idols coreanos? Porque você disse que o som da Namie mudou muito quando ela mudou de produtor. Mas aí no caso foi ela que escolheu mudar de produtor pra mudar o som, tipo como acontece com as cantoras ocidentais, ou foi por mando da avex?
    Desculpa o bando de pergunta, é que eu não sei muito sobre o entretenimento japonês.

    1. você precisa lembrar que a Namie foi mudar produtor quando já tinha DEZ ANOS de carreira, né? Ela fez isso com o mesmo tempo de casa que Sunmi tá fazendo agora na Coreia, por exemplo. Não é tão fora da realidade coreana também, a jogada é que na Coreia as minas não conseguem ficar no interesse do público por tanto tempo pra ter controle da carreira e ainda serem relevantes e com passe forte pra poder bater o pé e fazer o que querem. @_@

      1. Então, amado, tava perguntando da fase solo mesmo, claro que na fase dos macacos ela devia ter menos liberdade. Na verdade perguntei mais pensando em TODAS as solistas no geral do que só na Namie… @_@

    2. Acontece que no Japão eles separam artistas e idol. Os artistas fazem o que quiserem com suas vidas assim como as ocidentais, já os idols são marionetes de suas empresas igual no K-pop. Namie debutou como idol, foi considerada a maior de sua época, então ela não tinha muito controle de sua carreira (tanto é que ela saiu da Vision Factory afirmando estar presa em um contrato escravo e sempre fazia filmes, doramas e fotos igual os membros de girlgroup de Kpop e Jpop). Ela só abandonou a imagem de idol e tomou as rédeas de sua carreira dez anos depois.

  6. Nossa esse single lembra muito uns da Ayu, tipo a sonoridade… deve ser por conta da gravadora.

    Fiquei com dó das back dancers aka tias do MAX, eu ficaria puta demais meu, sendo idol e apenas dançando pra uma outra cantar kkk
    Não acredito que Namie tinha algum poder de decisão, inicio de carreira e ser mulher no Japão… mas tb n sei de toda treta da vida dela, só imagino que naquela época devia ser bem mais hard que hoje ainda mais pra rookie.

  7. Posts bem divertidos da minha ídola suprema. Grato pela homenagem! ^^
    Bom, quanto ao rela debut solo, eu também sigo a linha de que foi em “ESTAÇÃO do sol”, mesmo com uma divergência de informação na capa e contra-capa tanto deste single como em “Pare a música”, pois neles, aparece “Amuro Namie with Super Monkey’s” no verso com a imagem das assistentes de Namie-sama. Vai entender isso… (confiram aqui http://www.amuro.fr/index.php?/category/9)
    E minha aposta para o próximo post é do hino-balada-poderoso-casamenteiro “VOCÊ PODE CELEBRAR?” 😉

        1. Bons tempos da Aguilera magra e gostosa (pena que a fase do flop dela só estava começando nessa música)… o Puff Daddy ou seja lá que nome ele usa agora, a gente ignora.

  8. Body Feels EXIT tá entre meus singles prediletos dela.. uma pena vc n ter postado nenhum video ao vivo desse single pq a coreografia dela é LENDÁRIA *—-*

    Como vc gongou LOVE 2000 e não sabe apreciar o poder da mesma, acredito fielmente q vc deve colocar ou Respect The Power of Love pra dar motivo pra vc citar a tragédia pessoal da Namie ou NEVER END pq é um hino maravilhoso tema de encontro de governantes onde as outras only wish. 😛

  9. Can you cerebrate? Com certeza é a próxima, o supremo hit dela.
    A fase flopada dela tbm tem que aparecer, pois foi uma mudança total em sua discografia. STYLE com todos os singles flopadíssimos e Rainho do Hip Pop marcando a volta dela para o sucesso.

  10. Morrendo com esses gif, esses singles do Super Monkyes são sofríveis só valem apena pela tosquice que diverte mas até que essa Stop the Music e bacaninha.
    Eu só gosto da diacografia da Namie do Queen of hip-pop pra frante (que também inclui os singles do Style que estão no Best Fiction), a única música dessa época que eu curto mesmo é Concentration 20 (make you alright) fora isso dá até para ouvir a outra parta da discografia de forma desprentensiosa.

  11. O homem de peruca gordo com a testa da Namie 😂😂😂😂 ah galera!
    Olha a Namie era muito fofinha e a música é legal, MAS QUE FANFIC É ESSA DELA COM O FINADO GRUPO DELA? SÉRIO AS MINAS DE DANÇARINA, NEM IMAGINAVA . na boa da pra fazer uma história disso a música é da hora!, mas a do grupo foi meio wow pra mim porque só sabia que as outras tinha feito corinho pra ela, mas dançarina com ela debutando solo não sabia 😐
    Amando esse especial da Namie, Bruno sério ❤

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s