Pacotão de Oppas (04/04): Winner, TVXQ, Wanna One, Big Bang e mais uma caralhada de comebacks

Finalmente chegou aquele momento que vocês adoram: os charts semanais o pacotão de oppas, que está atrasadíssimo e portanto está atochado de lançamentos de dezenas de atos, provavelmente passando de uma centena de manos de terninho, batom e choker se formos contar a quantidade de integrantes em cada grupo. Então é claro que acabarei deixando alguma coisa passar batido, logo, sintam-se a vontade pra reclamar nos comentários dos grupos que eu esqueci. Agora vamos lá, com o lançamento mais recente do pacotão, que saiu hoje e já abre a lista com pé esquerdo:

WINNER – EVERYDAY

Que porra é essa merda? Eu achei que WINNER tinha finalmente diferenciado seu som do de iKON ano passado, e agora voltamos a estaca zero com essa faixa verdadeiramente péssima e muito topzera que pega tudo o que havia de ruim no hip hop da década passada e joga no liquidificador com os vícios atuais da YG. Nem acabei de ouvir, honestamente. Que tristeza pra fanbase, aposto que estão igual as Loonetchens agora.

TVXQ – THE CHANCE OF LOVE

Após passar dois anos focando no exército, TVXQ finalmente voltou e estranhamente eles não soam mais como TVXQ, mas sim como Super Junior. Não estou reclamando, entretanto. A faixa tá boa, bem na pegada classuda de Black Suit do ano passado. Mas acho que pra um lead single pós-hiato The Chance of Love deveria ter mais impacto. Não que alguém verdadeiramente se importe, eles estão naquela idade da carreira em que absolutamente NINGUÉM vai virar cassiopata e eles só estão pregando pra convertidos. E pra quem já é fã, tá bom o suficiente.

TVXQ – LOVE LINE

Já essa propaganda da Air France tá bem gostosa de se ouvir, mesmo que fique no ar uma leve sensação de constrangimento por eles estarem velhos demais pra metade dos figurinos escolhidos pro conceito, que está meio infantil com os dois sorrindo abobalhados pra camisas que se passam sozinhas. Ou é só o hábito de vê-los sempre de terninho que causa estranhamento e vergonha alheia? Discorram.

WANNA ONE – I.P.U

Primeiro de tudo: decepção com o título “I.P.U” não significar “eu mijo você” como eu achei ao ler rapidamente. Já estava aqui esperando o hino coreano do golden shower, só pra me decepcionar com letrinha batida sobre promessa. Vão se foder, Wanna Ones. Mas olha, até gostei da música. Tem uma progressão legal e um refrão forte, mesmo que o break pós-refrão seja básico pra caralho. E com certeza tá melhor que essa bosta aqui:

WANNA ONE – BOOMERANG

Coisa mais previsível do caralho, totalmente desinteressante. Tem uma batida meio árabe/turca/~étnica~ no refrão que tá legal e funcionaria num single de CL caso ela não estivesse totalmente no limbo. Mas todo o resto é absolutamente dispensável e derivativo. A faixa try hard do comeback passado, em que um mano vira um cavalo no clipe, tá bem melhor do que essa. E isso que eu nem lembro daquela música mais, mas com certeza não tem como estar pior que isso.

GOT7 – LOOK

Refrão tá até legal, mas a faixa como um todo é lugar comum demais pra alguém se lembrar disso duas horas depois de ouvir. Ah, boa sorte com um comeback por ano agora que a JYP finalmente lançou seu novo boygroup, caras.

BIG BANG – FLOWER ROAD

Melhor que a bomba do Winner e que o singlezinho que ficou seis semanas em primeiro lugar do iKON, e também tá bem melhor que praticamente todo o MADE, tirando FxxK IT e talvez Loser. Infelizmente não quer dizer muita coisa, né? Mas dá pro gasto e é um bom passatempo enquanto o grupo não volta de verdade…..o que deve acontecer lá por 2020, após T.O.P ter que recomeçar sua estadia no exército mais umas duas vezes.

SHINHWA – ALL YOUR DREAMS (2018)

A ideia dos tiozões do Shinhwa de regravar não só um daqueles singles datadíssimos e vergonha alheia de k-pop noventista, mas também O CLIPE datadíssimo e vergonha alheia foi honestamente genial. É tipo o que Namie Amuro fez com Sweet 19 Blues, só que com uma música bosta e pessoas que não envelheceram tão bem quanto ela.

NCT U – BABY DON’T STOP

Eu estou chocado em dizer isso, mas eu não odeio isso aqui. Na verdade eu até gostei, apesar de ter ficado um pouco incomodado com a magreza excessiva do duo que abre a música. Idols costumam usar 69 camadas de roupa diferentes em clipes, e isso acaba escondendo um pouco o IMC 14 deles, mas ver os caras assim, só de regata, foi um pouco chocante. Alguém paga um frango frito pra essas pobres almas, pelo amor de deus.

NCT 127 – TOUCH

….alguém me explica por que o NCT U, que é a unit de oppa classudo, lançou conceito fodão enquanto NCT 127 veio com faixa fofinha, que deveria ir pro NCT DREAM? Qual o sentido de se ter trocentas sub-units se a ideia delas é intercambiável? Arruma essa casa, SM.

NCT DREAM – GO

AAAAAAAAAUAHAUAHUAHAUAHUAHAUAHA a criançada do ensino fundamental pagando de fodonas, puta que pariu. Gente, tá cringe demais. As faixas dessas sub-units tão todas trocadas, qual o sentido disso??? Pelo menos nenhuma das três músicas tá ofensiva igual Bostarang do Wanna One, mas ainda assim. Toma vergonha na cara, SM.

SUPER JUNIOR – SUPER DUPER

Me sinto roubado de um clipe pra essa bobagem derretidíssima com Shindong twerking e muito passinho tosco enquanto os seis integrantes restantes dos 666 originais pagam micão tentando ser fodões. Tinha potencial pra ser o clipe mais debochado do ano, que merda que foi pro station. Uma das melhores faixas deles em anos.

UP10TION – CANDYLAND

Genérico e impessoal. Poderia ser qualquer outra boyband ali que não faria diferença, faixa sem personalidade ALGUMA. Melhorem.

MONSTA X – JEALOUSY

Muito SHINee os “ye-ye-ye-ye-yeah” que abrem a música e voltam nos refrões. Infelizmente eles largam essa vibe pra fazer uns raps fodões extremamente desnecessários e que não entrosam bem com o clima da faixa, mas felizmente essas partes são curtinhas e a qualidade não decai muito. Posso dizer com segurança que esse é o melhor single de MONSTA X até hoje. Capaz até de aparecer na mixtape, considerando quão fraco março foi.

U-KISS – NO REGRET

Quando foi que U-KISS ficou tão pequeno? Tão faltando uns três manos aí, não? Enfim, a faixa não tá ruim, mas eles podem fazer muito melhor que isso. Desde Stalker que eles não lançam algo que genuinamente vale a pena ser ouvido, e isso já tem tipo três anos.

STRAY KIDS – DISTRICT 9

Me falaram que esse é o debut de Stray Kids e eu fiquei confuso. Eles já não lançaram umas cinco faixas péssimas exatamente iguais a essa antes, sendo que aquela do Infernelevador era até do ano passado? WTF. Enfim, essa aqui talvez seja a PIOR deles até agora, a vergonha alheia nessa District 9 foi grande com as crianças pagando de fodonas num ônibus militar que elas nem tem idade legal pra dirigir. Se fosse uma perua escolar com a tia Bia dirigindo eles de um lado pro outro, eu até entenderia. Os rappers forçando o grave então, nossa, até desviei o olhar. Aquela cara de que tomam toddynho com bisnaguinha de café da manhã enquanto falam “vocês não pertencem aquiirirr” foi de foder.

SAMUEL – ONE

Pediram tanto pra eu comentar esse clipe, então aqui vai: não gostei que Brave Brothers trocou o logo dele, preferia aquele péssimo de antes.

HOYA – ALL EYES ON ME

Hoya saiu do Infinite pra lançar essas bombas pedantes estilo DEAN? Sai daqui.

SF9 – MAMMA MIA

O fato de uma pobre alma estar com cabelo quebrado e destruído cor azul turquesa estilo Felipe Neto completamente me desconcentrou da música, mas essa aqui tá audível até. O refrão é bem legal, mas infelizmente os versos não prendem tanto a atenção. Preferi O Sole Mio com larga vantagem, mas essa Mamma Mia tá boazinha também.

GOLDEN CHILD – LADY

Golden Child já abandonou o estilo aegyo colegial estúpido estilo ASTRO? Nessa nova direção, o que os diferencia de Infinite exatamente? Vish, as Infinitezeiras não ficarão felizes. Principalmente quando isso aqui é melhor que todos os singles de Infinite desde Bad.

iKON – RUBBER BAND

Isso faria mais sentido no catálogo de WINNER pós-revamp de 2017 e a nova do WINNER faria mais sentido no catálogo péssimo de iKON. A YG é uma piada mesmo. Mas é, essa aí tá ok.

J-HOPE – DAYDREAM

Surpreendentemente bom, considerando quão horríveis os raps dele podem ser nas faixas mais fodonas do BTS. Aquela coisa esganiçada e irritante que ele costuma fazer e que eu desgosto está restrita apenas aos segundos versos e felizmente ainda é rápido. Já o resto é bastante agradável, e a voz de canto dele tem um timbre legal também. Não faria mal deixá-lo cantar um pouco nas faixas do grupo, daria um contraste legal.

VAV – GORGEOUS

Meio lugar comum, mas pra quem gosta de boyband retrô, vai gostar disso aqui.

VROMANCE – STAR

Eu vi a capa no youtube e achei que seria um lixo horrível e já estava até separando a imagem de Eunjung dormindo pra enfiar aqui, mas tá surpreendentemente ok e funciona em dois níveis diferentes: a baladinha minimalista no violão funciona naquele estilo dramático da CCM/MBK, e ela ainda funciona pela piada pelo inglês péssimo do vocalista dizendo “beautiful ear / beautiful nose / beautiful etc etc”. O que não gostar?

N.TIC – ONCE AGAIN

Eu, vendo isso:

Nem sei como a música soou, honestamente. Só fiquei chocado com as plásticas mais naturais desde Park Bom mesmo. Muito tenso isso, coitado.

Enfim, chega dessa merda. Olha, nem achei esse pacotão uma bosta completa! A maioria das faixas variaram do esquecível ao agradável, sem muita coisa traumaticamente ruim no meio (oi, WINNER). Claro que ouvir Banana allergy monkey vence dar play em tudo isso de novo, mas poderia ser muito pior. Aguardem afetuosamente algumas dessas faixas dando as caras na mixtape de março. Mas e pra vocês, qual a melhor das envolvidas? Qual faixa eu esqueci de comentar, mas deveria? Reclamem abaixo.

Anúncios

141 comentários em “Pacotão de Oppas (04/04): Winner, TVXQ, Wanna One, Big Bang e mais uma caralhada de comebacks

  1. Eu sinceramente estou amando essa lambança que a SM resolveu fazer com as units do NCT. As músicas estão todas perfeitamente aceitáveis e até o NCT 127, cujas músicas iam do esquecível (Limitless) ao ofensivo (Cherry Bomb), conseguiu finalmente uma música boa; aliás, Touch foi minha favorita dessa leva.
    E as músicas serem bacanas na verdade é só um bônus: pra mim a graça toda dessa bagunça é ver os moleques que sempre pagaram de “sangnamja” agindo feito dongsaengs bobões apaixonados pela noona neomu yeppeo e a pirralhada Danoninho do NCT Dream que não tem idade nem pra dirigir o triciclo do Patati Patatá achando que tão muito fodões vidaloka naquele carro.

  2. eu estou aceitando mamma mia calmamente, até me pego cantando as vezes
    só não aceito o mano forçando a voz pra cantar as partes dele no pre refrão

  3. Ao menos o debut do U.N.B (boyband do the unit) sai amanhã e ao menos uma das faixas título parece ser uma ótima farofa, quero postagem solo pros rei -t

  4. Everyday é uma faixa muito estranha para a discografia do Winner. Mas não tem nada a a ver com a discografia do iKON tb. A única coisa em comum poderia ser que lembra a distribuição de linhas rap/vocais das músicas mais farofas. Mas nenhum dos dois tinha usado autotune tão grosseiro. Misericredo. Esse estilo vai aparecer mais no álbum tropical house do Bobby e na unit MOBB.
    Eu sempre achei que o Mino poderia ser melhor aproveitado na discografia do Winner, mas exageraram. Espero que eles se reencontrem pq não vai ser assim que vão repetir o feito de Really Really. Deveriam ter pulado do Ed Sheeran do ano passado para o The Weekend. Seria mais agradável.
    Quanto a Flower Road. Gostei mto das ultimas faixas lançadas pelo BB (FXXK IT, GIRLFRIEND e FLOWER ROAD) com uma pegada old-school do khip-hop/r&b. Lembra o que a HGRGRND anda fazendo. Mas é uma pena mesmo que eles tenham embarcado nessa vibe no período pré-alistamento. Mas deixou o sabor de quero mais para os fãs (p/ os recentes tb). E matou a saudade da voz do TOP. Que bom que o aconteceu não afetou a força do grupo.

  5. Eu como cassiopata convicta, aceitei calmamente os comebacks e até hoje estou cantando os “uuUUUuUuuUu” de Chance Of Love.
    Eu gostei também dos comebacks do NCT, mas fiquei surpresa que o álbum deles (“NCT 2018 EMPATHY” lkkkkkjjjjj o nome) só tem essas faixas novas (Boss, Baby Don’t Stop, Go e Yestoday) além de uma introdução ridícula e uma bomba HORRÍVEL chamada Back On Black, cujo único mérito é a coreografia difícil com os 18 manos. O resto do álbum é reciclagem pura, todos os outros singles deles amontoados sem muita coesão. Pro resto dessas faixas aí, caguei.

  6. Bruno tu desprezou SAMUEL q absurdo, q lastima kkk

    Samuel One – é a melhor musica desse pacotão pois adoro esse estilo antigo musicas diferentes do q a maioria das boybands lançam hoje em dia alias Samuel dança e canta bem será um dos melhores solistas da Coreia. NOTA 10

    J HOPE Daydream – e a segunda musica desse pacotão tudo bem coloridinho musica tranquila musica gostozinha de se ouvir perfeita pra ouvir enquanto arruma a casa. NOTA 8

  7. É por essas e outras que não tenho saco pra atos masculinos. Sou muito feminist pra isso.

    Ah, saiu minha lista das melhores de Março, como sempre tem coisa que não tem no Spotify. Mas assim, já adianto que a j-music tá bem mal, e pra ter noção fiz um TOP15 forçada, e no Spotify deu um top10. E olha que tinha coisa que eu queria segurar pra Abril, porque não saiu o clipe, mas não deu.

  8. Eu precisava compartilhar a maior piada do ano, de um grupo de garotas nugu cantando uma música sobre brócolis de baixa orçamento ainda institulando isso como “mixtape” (vc quer @bts), repara nas atitudes gangster e a apropriação cultural

  9. No post do dia sobre o LOONA, eu poderia comentar que o MV da Olivinha Oiê chegou a 1 milhão de views em sua primeira semana (um recorde pro grupo), ou que hoje ela fez sua primeira aparição pública em um fanmeet com a Vai Venceu…

    …Infelizmente, a notícia da vez é que elas conseguiram seu primeiro “escândalo” com os k-netz, antes mesmo de debutarem, depois que vários deles se escandalizaram pela Chuu “incentivar a pedofilia” no vídeo mais recente do LOONA TV:

    …Sério, não dá pra surgir coisa boa no k-pop; os k-netz sempre dão um jeito de estragar tudo (vide as curvas descendentes nas carreiras de Girl’s Day e AOA). Espero que a BBC não mande a Chuu embora por isso, nem faça ela se desculpar por uma brincadeira que não tem nada a ver com a interpretação desses doidos.

    1. O escândalo foi pq ela falou de pippi meia-longa? (não entendi a polêmica!)

      Honestamente, não venho lendo mais netzenbuzz e afins há um longo tempo, mas tenho a impressão que esses escândalos ou piti de alguns k-netz tão morrendo na praia mais do que o meu time de futebol perde e é rebaixado. Então, a não ser que esteja no front page do naver, não acho que há pq se preocupar.

        1. Eu espero que seja o caso. Mas vale lembrar que por menos “escândalo” que isso, os k-netz já boicotaram as vendas do single da Ceroeja…

        2. Mas foi o single menos vendido do grupo…

          Mas depois de analisar a repercussão do “caso Chuu”, concordo com você que felizmente ela parece ter sido bem menor do que achei que seria. Ainda bem!

      1. Pelo que eu entendi, foi porque ela falou que o concept dela naquele vídeo pra promover o evento delas no cinema era “6 anos concept”, e no começo ela aparece chupando o dedo e acharam que aquilo tinha teor sexual (na verdade ela tava imitando um canudo com o dedo, daí o barulho que ela faz).

        K-netz sendo k-netz, né?

    1. Nossa a música é bem legal… Gostei da coreografia também! Tô procurando a Monika há horas e até agora não consegui descobrir se é ela de cabelo vermelho só que com o rosto renovado mesmo ou se foi substituída

        1. Caramba, isso é quase tão difícil de acreditar como seria se a Pete Burns saísse das Pocket Girls (o que espero que nunca aconteça, claro)…

  10. Primeiramente queria expressar meu choque ao ver singing in the rain ganhando como melhor solo da loona misericórdia.
    Faz tempo que eu venho observando que parece que tá na moda ser um palito de gente entre os idols masculinos, só observar o baekhyun do exo, o kihyun do monsta x, os meninos do nct e até o Taemin com aqueles cambito mais fino que meu braço. O BTS mesmo, eu fico assustada com a tabela de pesos em que o menino mais magro pesa 57 kg e o mais ”gordo” tem 64 kg. Como será que eles se sustentam fazendo tantas atividades que exigem tanto esforço pesando tao pouco?

    1. E lembrando que além fazerem fotossíntese pra ter um IMC 14, agora eles também precisam se matar nas aulinhas de crossfit por causa da modinha dos “abs”.
      E ainda vêm me dizer nas entrevistas que “comem de tudo” e tem esses corpos “naturalmente”.

  11. Mudando pra um assunto mais relevante, E-girls lançaram um cover de YMCA:

    Que já foi feito por um outro ato da própria Avex:

    Alguém consegue me explicar qual é a intenção da Avex nisso?

  12. Tem alguém manipulando a enquete porque toda vez que Eclipse está perto de ultrapassar Singing in the Rain, a Jinsoul ganha 30/40 votos de uma vez. Já é a terceira vez que noto isso. Felizmente, rainha Kim Lip sempre alcança SITR.

COMENTÁRIOS:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s