MIXTAPE ESPECIAL – FAROFA! (Vol. 1)

Daí que tem muito tempo que vocês vira e mexe me pedem pra preparar uma setlist de festa cheia de pancadões descontrolados e/ou farofas extremamente básicas e grudentas pra irem até o chão na pista ou pra arear umas panelas, ou ainda pra lacrar no congestionamento, dependendo de qual for seu estilo de vida (nem preciso mais dizer qual dessas opções é a minha, né?). E sabe-se lá por quê, mas eu resolvi responder ao pedido de longa data este fim de semana, com uma compilação de 30 farofas decentes lançadas na Ásia nos últimos anos, em quase duas horas de bops pra vocês faxinarem a casa sem dó. Com vocês, o primeiro volume de… FAROFA!

Continuar lendo “MIXTAPE ESPECIAL – FAROFA! (Vol. 1)”

Com “Do It Again”, FEMM chacoalha seu som e entrega o clipe japa mais inventivo desde “Golden Touch” da Namie

FEMM cansou de lançar dance pop da década passada. Elas simplesmente estão fartas disso. Então, chegou a hora do #revamp pras duas manequins, que se juntaram a flopada da PC Music e rainha da aesthetic Liz (da icônica When I Rule The World, uma das músicas mais injustiçadas dos últimos anos, que de alguma maneira ainda não bateu 1kk de views) pra lançar uma daquelas faixas do revival 80s. E preparem-se: essa aqui talvez seja a melhor delas desde o Femm-Isation.

Continuar lendo “Com “Do It Again”, FEMM chacoalha seu som e entrega o clipe japa mais inventivo desde “Golden Touch” da Namie”

ALBUM REVIEW: Koda Kumi – W Face ~Inside & Outside~

Daí que mês passado Koda Kumi saiu de um loooongo hiato (dois anos sem Koda lançar LP? Honestamente achei que ela tinha morrido), prometendo chacoalhar as coisas com não um, mas DOIS trabalhos simultâneos, sendo um álbum rampeiro de farofas baixo nível e um álbum puro e inocente de baladas e midtempos perfeitas pra primavera japonesa. Sim, basicamente uma trucagem roubada de I Am…Sasha Fierce, só que elevada ao próximo nível, com Kumi não se satisfazendo em lançar um álbum duplo, mas sim dois álbuns simultâneos, provavelmente pra tentar atingir o primeiro e o segundo lugar da ORICON com trabalhos originais. E sabem o que é mais chocante? ELA CONSEGUIU, igualando o recorde de QUARENTA.E.SETE.ANOS.ATRÁS. da mãe da Utada (sim, wtf). Mas é aquela coisa, conseguir primeiro lugar na ORICON batendo recordes negativos de “álbum menos vendido do ano a conseguir primeiro lugar” é algo que ela sempre faz, mas será que esses álbuns prestam? Vejamos.

Continuar lendo “ALBUM REVIEW: Koda Kumi – W Face ~Inside & Outside~”

A carreira musical de Kyary está no fundo do poço, mas “Easter” ainda funciona como combustível de pesadelos

Eu honestamente nem me lembro do último single realmente legal de Kyary Pamyu Pamyu. Quanto tempo faz que ela não impressiona musicalmente? Uns três anos? Tá realmente foda ser stan dela. Kyary já lançou na carreira coisas realmente desafiadoras, ousadas e que redefiniam os limites do pop, músicas realmente a frente de seu tempo. Então ver o som vibrante e caótico de Kyary reduzido a essas cantigas de roda inofensivas que Nakata tem criado sem inspiração alguma tanto pra ela quanto pra Perfume e Tosca da Franja tá de foder. Mas com sorte, SÓ COM UM POUQUINHO DE SORTE, quem sabe esse novo single dela não surpreende e sai desse lugar comum que Nakata não cansa de revisitar? Vejamos, no hino do Coelhinho da Páscoa Iisuta/Easter:

Continuar lendo “A carreira musical de Kyary está no fundo do poço, mas “Easter” ainda funciona como combustível de pesadelos”

MIXTAPE – MARÇO’17

E eis que após durar aproximadamente três ano e meio, o mês de março FINALMENTE acabou final de semana passado, então era hora de eu ouvir setecentos e oitenta EPs diferentes, ter revertério de tanto tropical house pra no fim de todo o processo aparecer com uma playlist esperta com as indicações do mês, do ASIANMIXTAPE pra vocês. Será que sua favorita marcará presença? Ou foi esquecida no churrasco igual TOC TOC do Twice na mixtape de fevereiro? Descubram agora. /o/

Continuar lendo “MIXTAPE – MARÇO’17”

Suiyoubi No Campanella aleatoriamente lançou um PV pra uma música de um ano atrás. O atraso totalmente compensa.

De vez em quando aparecem uns clipes que fazem você ficar tão embasbacado que fica até difícil colocar em palavras o que se acabou de assistir, aquele tipo de coisa que te faz lembrar que MVs podem ser arte. É sério. Eu nem sei o que escrever nesse preâmbulo a não ser “esse deve ser o clipe mais incrível da década”. Porque é assim que eu me sinto depois desse espetáculo visual aqui:

Continuar lendo “Suiyoubi No Campanella aleatoriamente lançou um PV pra uma música de um ano atrás. O atraso totalmente compensa.”