MIXTAPE ESPECIAL – DUBLÉ SIDEKICK

E chegou a hora de mais uma mixtape temática do ASIANMIXTAPE dedicada aos grandes nomes por trás do k-pop. Após apreciarmos os lados red e velvet de BRAVE BROTHERS com suas farofas e midtempos sensuais, após termos nossas mentes devastadas pelo retrô dramático de SWEETUNE e pela versatilidade de SHINSADONG TIGER, chegou a hora de dedicar uma mixtape aos freelancers rookies que desde 2012 vem dominando a cena capopeira e roubando vários contratos que outrora iriam automaticamente para o Brave Brothers, eles… DUBLÉ SIDEKICK.

Formado no começo de 2012 pelo compositor Chance (que desde 2010 vinha assinando várias b-sides sozinho) e pelo letrista Park Jang-geun, o selo “Dublé Sidekick” (ou ainda “Double Sidekick” e “Idanyeopchagi“) foi criado por Chance para assinar o quarto mini de MBLAQ, que havia sido oferecido para ele no fim de 2011. Desde então, o duo criou sua própria agência, a Dublé Kick Entertainment, e passou a incluir mais produtores escrevendo sob a alcunha “Dublé Sidekick”. Por conta disso, o som de Dublé Sidekick é bastante diverso, variando entre estilos bem mais do que a maioria dos compositores. Entretanto, desde o início de suas atividades em 2012, um conceito específico veio a se veicular ao grupo: como vocês verão a partir de agora, este é obviamente o verão concept que tantos amam/odeiam. Cliquem no play aí embaixo e sejam felizes! @_@

Continuar lendo “MIXTAPE ESPECIAL – DUBLÉ SIDEKICK”

MIXTAPE ESPECIAL – BRAVE BROTHERS

HEY! Vocês pediram por essa mixtape mais do que fãs de After School pedem por um comeback pra PLEDIS, e como eu ainda estou ❤ de recesso ❤ resolvi presentear vocês. Portanto, atendendo a pedidos, chegou a hora de… drop it:

HEY! TWO THOUSAND SIXTEEN! BRAVE SOUND! DROP IT! HERE COMES THE SONG! LEGGO! 

HEY! Pra quem não sabe, este aí em cima É Brave Brothers (sim, é uma pessoa só, apesar do que o nome parece indicar). Gang Dong-chul começou sua carreira como produtor na YG Entertainment (e considerando o estado da YG hoje, sorte dele ter saído de lá). E diferentemente da maioria dos manos pagando de meliantes dentro da YG hoje, Brave Brothers de fato tem um passado no crime organizado, já foi preso, tem ficha com uma dúzia de delitos e era dono de um puteiro de luxo antes de virar produtor musical. Chocante, eu sei. Mais chocante que isso só o catálogo de produção dele, que de tão extenso inclui até flopadas japonesas feito THELMA AOYAMA. Vai entender.

Continuar lendo “MIXTAPE ESPECIAL – BRAVE BROTHERS”

TOP100 MELHORES MÚSICAS DE 2015 (PARTE 6: 25° – 11°)

E chegou a hora do corte final antes da revelação do top10 de 2015 de acordo com o Asian Mixtape. Essas são todas músicas incríveis, sensuais e representativas do ano como um todo, mas que não apresentaram a magnitude das faixas presentes no top10. Como sempre, isso se baseia somente na MINHA OPINIÃO, então não fiquem butthurt e, ao invés de reclamar, façam suas próprias listas e postem aí nos comentários pra apreciação geral da nação. Vamos lá.

Continuar lendo “TOP100 MELHORES MÚSICAS DE 2015 (PARTE 6: 25° – 11°)”

TOP70 MELHORES MÚSICAS DE 2013 [REPACKAGE] (PARTE 1: 70° – 56°)

Daí que essa semana está sendo uma das mais morosas de todos os tempos, tanto para o k-pop quanto para o j-pop (e isso não parece que irá melhorar tão cedo). Já está tarde demais pra postar sobre 8-bit Boy da Tosca da Franja ou sobre Unnie Fodona da Jessi, e como eu não quero criar o hábito de falar de Unpretty Rapstar semanalmente (ou vão começar a me cobrar e daí deixa de ser diversão e vira obrigação, não quero), não havia absolutamente. nada. a. postar. E como eu tenho muita coisa pra procrastinar e o Asian Mixtape me ajuda nisso, resolvi revisitar meu Best of 2013, simplesmente porque os posts originais tinham capas tosquíssimas e uma completa falta de senso estético, com o intuito de deixá-lo em linha com as séries de posts sobre 2012, 2014 e em breve 2015:

E como repackage não é repackage sem umas músicas a mais, também subi o total de faixas presentes de 50 para 70, mexendo na ordem das músicas pra criar um suspense pros poucos que leram a série original. Mas lembrem-se: 2013 foi o pior ano do pop asiático da última década, então se você achar que algumas faixas soam como escolhas desesperadas, é porque elas são mesmo e eu estava raspando o fundo do barril. Enfim, cliquem no leia mais e venhammm. /o/

Continuar lendo “TOP70 MELHORES MÚSICAS DE 2013 [REPACKAGE] (PARTE 1: 70° – 56°)”

MIXTAPE – MAIO ’15

Eis que Maio passou tão rápido que é até difícil recapitular tudo o que rolou nesse mês. Big Bang e BoA voltaram depois de uma eternidade, pesos pesados feito KARA e SHINee tiveram comeback, truqueiros feito San E e Zion.T já correram pra lançar suas versões de Some da TãoVocê, Princesa IU lançou baladinha mela cueca de rodinha de violão (confirmando que fora dos álbuns ela só faz bosta)… enfim, e isso tudo só na Coreia. Pra uma lista coesa de tudo o que me chamou atenção nesse mês, cliquem aew no leia mais. @__@

Continuar lendo “MIXTAPE – MAIO ’15”

BESTie tenta de novo com Excuse Me. Entregam seu melhor single até hoje.

BESTie é um daqueles grupos que estão no limiar do nugu e do quase-explodindo tem muito tempo. Por dois anos seguidos elas foram indicadas por nossos gurus espirituais do SPORTS CHOSUN como uma das girlbands “a se ficar de olho” para o futuro, por exemplo. E até agora nada delas terem sua Expectation, NoNoNo ou Mini skirt, aquele single gigantesco que as propulsionará ao estrelato. Elas já tiveram músicas boas, claro, mas nada que tenha genuinamente cativado os ouvidos da nação (ou melhor, que tenha cativado os genitais da nação). Mas notícia boa pra elas: pela primeira vez na vida, eu acho que BESTie pode genuinamente acontecer. Chocante, eu sei. Mas o novo single delas tá bom assim.

Continuar lendo “BESTie tenta de novo com Excuse Me. Entregam seu melhor single até hoje.”