Pacotão de Oppas (30/05): quinze (!!!) comebacks de maio comentados pra vocês.

Daí que nessas duas últimas semanas a porteira abriu e dezenas de boybands tiveram comeback. Eu nem estou brincando, foram muitas MESMO (Broduce 101’s impact?). Aí embaixo está o testamento de minha resiliência, determinação e dedicação ao blog, porque eu ouvi Q.U.I.N.Z.E. dessas faixas uma atrás da outra pra postar essa bosta, quando minha vontade era bem ouvir uns dois comebacks no máximo. Vejamos se alguns dos seus oppas prestaram, mas antes, uma pausa pra notícias urgentes:

[BTS – 2017 BILLBOARD MUSIC AWARDS]

O sangue, suor e lágrimas das ARMYs ganharam pro BTS um prêmio aí da Billboard com 300 bilhões de votos ou algo assim (que porra é um “social artist”?). Mas honestamente? Eles mereciam mesmo se a competição era Ariana Grande, Cabeçuda Gomes, Bieber e um negócio chamado Shawn Mendes. Os singles deles são melhores mesmo. E é sempre bom ver aquele velho ciclo do “ato que está prestes a dominar a América e que é mega hypado entre os capopeiros sendo usado pela mídia ocidental como clickbait” se repetir. CL fazendo feat com um monte de rapper terrível de 2015 pra cá. 2NE1 sendo a melhor banda da terra segundo a MTV em 2012. Girls Generation se apresentando no Letterman em 2011. Wonder Girls abrindo a tour dos Jonas Brothers em 2010. BoA e Se7en ~~dominando a América em 2009.  Been there, done that.

Mas se é pra ser honesto, o impacto da mídia social e das fangirls loucas no conceito de “fama” e “força de marca” em 2017 faz BTS de fato ter mais exposição do que esses atos passados jamais tiveram operando nas condições da mídia convencional pré-snap/insta/tuírer, então eles provavelmente serão mais onipresentes na América do que todos os que tentaram antes. Mainstream? Nunca, né. Não que alguém algum dia vá chegar perto do impacto cultural de PSY, por exemplo. Mas as ARMYs merecem curtir o momento. Pois BTS é o grupo da vez a ~fazer a América~.

PARABAINS

Com esse momento emocionante fora do caminho, podemos mergulhar de cabeça na vala que é o submundo das boybands. Vejamos se alguém se salva.

Continuar lendo “Pacotão de Oppas (30/05): quinze (!!!) comebacks de maio comentados pra vocês.”

Pacotão de Oppas (07/04): Winner, Highlight, B.A.P e mais uma caralhada de boybands comentadas pra vocês!!

Daí que mais um mês se passou, então chegou a hora de mais uma mixtape mensal do ASIANMIXTAPE… mas antes da mixtape, obrigatoriamente tem que rolar um pacotão de oppas em que eu filtro todos os comebacks de boybands do mês que passou, pra ver se umas duas ou três faixas se salvam e dão as caras na mixtape do mês, que assim não fica 100% feminina (só uns 95%). Senão me acusam de ser misândrico e alienador e mimimi e aí não dá, né? Então hora. do. sacrifício, vejamos o que se salvou do lado dos manos em março (e também nesses primeiros dias de abril):

[HIGHLIGHT – PLZ DON’T BE SAD]

Continuar lendo “Pacotão de Oppas (07/04): Winner, Highlight, B.A.P e mais uma caralhada de boybands comentadas pra vocês!!”

MIXTAPE – FEVEREIRO’17

E eis que aos trancos e barrancos fevereiro finalmente acabou. Apesar da falta de grandes lançamentos e da ausência de comebacks no geral, o mês ainda rendeu algumas boas faixas, se você soubesse onde procurar (no caso, bem fundo no poço nugu). Quinze delas (e mais três sobras de janeiro) se encontram aí embaixo pra vocês! @_@

Continuar lendo “MIXTAPE – FEVEREIRO’17”

BTS invade a pedreira da Toei para um remix de Fire intitulado “Not Today”

Semana passada BTS teve um comeback inesquecível com Spring Day, que nos proporcionou com a #1ktourdoasianmixtape e alguns dos comentários mais assustadores/icônicos/hilários já vistos nesse blog veículo midiático sério e cheio de credibilidade, o tipo de coisa que será lembrada pelos K7s durante anos por vir. Mas a música em si, ninguém tirando as ARMYs sequer lembra mais. Entretanto, BTS aparentemente estava ciente disso o tempo todo, visto que eles agora querem fazer com que todos esqueçam que aquela xaropada sequer existe, lançando um clipe para o farofão deles da vez, Not Today:

Continuar lendo “BTS invade a pedreira da Toei para um remix de Fire intitulado “Not Today””

Spring Day é morna, genérica e o pior single de BTS em tempos.

BTS zerou 2016 na Coreia ao bater EXO e Twice para se tornar o ato mais vendido do ano, um feito respeitável pra um ato fora das big 3. Isso que eles ainda venderam mais de 20 mil cópias nos EUA com Wings (Bonnie Mckee could never), uma prova do apelo internacional do grupo e a cereja no bolo da subida vertiginosa que eles tiveram de escalão nos últimos dois anos. BTS conseguiu tudo isso ao trazer inovações na cena masculina capopeira, ao apostar num som fortemente influenciado pelo que está em voga no ocidente em singles sólidos como I Need U, Run, Save Me e Blood, Sweat & Tears. BTS pegou o som de coisas como Justin Bieber e o injetou com esteróides, e com isso conseguiu reconhecimento internacional. Claro, em meio a esses singles que criaram tendência entre as boybands capopeiras, eles também lançaram coisas regressivas e lugar comum feito Dope e Fire. E infelizmente esse novo single deles definitivamente está nesse segundo balaio:

Continuar lendo “Spring Day é morna, genérica e o pior single de BTS em tempos.”

TOP100 MELHORES MÚSICAS DE 2016 (PARTE 4: 55° – 41°)

E após muita polêmica e muita confusão envolvendo a posição 69 na última parte do top, chegou a hora de cortamos mais quinze faixas do top100 de 2016, consequentemente dando início ao top50. Agora só restam as melhores faixas do ano. Será que a presença massiva de japoneses e nugus continuará a irritar crianças capopeiras de 13 anos? Será que sua favorita vai rodar? Descubram agora!!

Continuar lendo “TOP100 MELHORES MÚSICAS DE 2016 (PARTE 4: 55° – 41°)”